A agência espacial russa Roscosmos confirmou a destruição do cargueiro espacial Progress MS-04, lançado nesta quinta-feira (1º), a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Após 6 minutos e 22 segundos do lançamento, a nave deixou de enviar dados da telemetria. As estações de radar confirmaram que o veículo não entrou na órbita calculada.

A nave estava a 190 km de altitude, quando os engenheiros perderam o contato logo após o início do funcionamento do motor do terceiro estágio do foguete. A falha ocorreu 2 minutos antes da nave entrar em órbita. A #Roscosmos ainda está analisando o motivo da falha, mas já confirmou que a maior parte dos fragmentos da espaçonave queimou ao cair e entrar em atrito com a atmosfera.

Publicidade
Publicidade

Um vídeo, ainda não confirmado, tem circulado nas redes sociais e mostra o momento da reentrada na atmosfera da Progress sobre a República de Tuva, no extremo sul da Sibéria.

Cargueiro espacial

A cápsula não era tripulada e transportava 315 kg de alimentos para a tripulação, 115 kg de equipamentos médicos, 67 kg de hardware para o sistema de purificação de ar, itens de higiene pessoal, equipamentos para monitorar a saúde e 83 kg de suprimentos para o banheiro e contêineres de lixo do setor russo da estação. Técnicos russos também enviaram um novo traje espacial para ser utilizado pelos russos em caminhadas espaciais.

A Progress transportava ainda uma infinidade de cabos, equipamentos fotográficos e experiências científicas. A #Nasa também empacotou 87 kg de suprimentos para o sistema de controle ambiental e reciclagem de água.

Publicidade

Desde o ano 2000, esta seria a 65ª espaçonave, a terceira somente esse ano, lançada com a missão de reabastecer a Estação Espacial Internacional.

Apesar da perda, a Nasa e Roscosmos informaram que não afetará as operações a bordo ISS ou na vida da tripulação. “Os consumíveis a bordo da estação estão em bons níveis”, afirmou um porta-voz da Nasa. A tripulação em órbita já foi notificada sobre a falha no lançamento.

Atualmente, 6 astronautas estão em órbita, sendo três russos, dois americanos e um francês. Uma nova nave de suprimentos deverá ser lançada em 9 de dezembro de 2016.

Falhas anteriores

Está é a quarta vez, em 25 meses, que uma missão de abastecimento falha. No lado americano, a última vez que isso ocorreu foi em junho de 2015, quando o foguete da empresa Space X explodiu logo após o lançamento. Em outubro de 2014, um foguete da empresa Orbital ATK, caiu logo após o seu lançamento, destruindo também sua carga útil.

Para os russos, a última falha da Progress ocorreu em abril de 2015, quando a nave saiu de controle quando ela já estava no #Espaço, logo após se separar do foguete.

Essas falhas estão se tornando cada vez mais comuns. Durante os primeiros 16 anos de missões de montagem e reabastecimento da Estação Espacial Internacional, ocorreu apenas uma falha da cápsula Progress.