Aos quatorze anos, um garoto, que não teve o nome revelado, virou um dos principais assuntos nos Estados Unidos. Isso porque, nesta quarta-feira, 7, ele foi o grande causador de um pânico generalizado em uma escola da cidade de Reno, localizada no estado de Nevada, nos Estados Unidos. O menino está com um facão em mãos e ameaça os demais. Não se sabe ao certo o que fez ele tomar tal atitude, registrada quase no horário do almoço, às 11h30 da manhã. Preocupados, alguns estudantes decidiram chamar a polícia, que chegou rápido ao local. Mesmo vendo os agentes da lei, o menino não reagia do modo esperado e continua a tentar esfaquear os demais estudantes.

Publicidade
Publicidade

Não teve jeito, o policial se viu obrigado a dar um tiro em seu braço. A bala acabou atingindo o ombro do adolescente, que está em estado gravíssimo em um hospital. O menor de idade está agora internado no 'Hospital de Reno'. Em entrevista a um jornal local, Jason Soto, chefe da polícia local, disse que os oficiais já tinham solicitado, por três vezes, que o garoto largasse a arma. No entanto, ele continuou a agir daquela maneira, conseguindo esfaquear um colega. Tentando evitar que ele ferisse outros alunos, o policial deu um tiro no garoto. A ação foi filmada por outros estudantes, que pareciam não acreditar no que viam.

“Uma vez que a ameaça foi contida, o oficial imediatamente começou a fornecer ajuda médica para o estudante até que a assistência médica de emergência chegou”, explicou o oficial da lei, que responde pela chefia da cidade de Reno, em Nevado.

Publicidade

A versão foi confirmada por um dos alunos, que informou que o tiro somente foi dado depois que o jovem esfaqueou um colega. A escola agora está fechada.

Veja o momento em que o estudante aparece com uma arma branca e tenta esfaquear os colegas:

Aqui fica registrado o instante em que o policial atinge o jovem com um tiro no ombro. As imagens podem ser consideradas fortes para algumas pessoas:

Na sua opinião, o policial agiu certo, ao atirar do adolescente a fim de proteger os demais menores de idade? Deixe o seu comentário. #Crime #Investigação Criminal