Sheri Shermeyer, de 40 anos, teria cometido um homicídio seguido de suicídio. A mulher estaria passando um momento depressivo e pouco depois de ter deixado uma mensagem intrigante na sua página de #Facebook, ela acabaria cometendo uma dupla loucura. A polícia recebeu denúncias após essa mensagem ser colocada na rede social, mas quando chegou na casa de Sheri, na Pensilvânia, já encontrou os corpos mortos do bebê, John, de um ano, e da mãe. A polícia continua investigando o trágico caso.

De mãe carinhosa até a loucura

Os vizinhos estão comentando que Sheri era uma "#mãe carinhosa" e que eles pareciam formar uma família feliz.

Publicidade
Publicidade

Também nos comentários no Facebook, se vai percebendo essa ideia, de que Sheri gostava muito do pequeno John. Essa mãe costumava compartilhar algumas fotografias do menino no Facebook, mas, recentemente, ela estava compartilhando algumas mensagens mais depressivas e pensativas.

No sábado, 24 de dezembro, Sheri atualizou sua foto de perfil, colocando uma imagem do seu bebê, John, sorrindo.

Eles ainda teriam passado todo o Natal juntos, até que na segunda-feira, 26, aconteceu a tragédia.

Mensagem antecipou tragédia

Antes de cometer esse crime, Sheri colocou uma mensagem no Facebook em que revelava seu estado de espírito. O texto é longo, mas esta mãe conseguiu revelar suas razões para fazer o que estava pensando, em uma mensagem que culpa o pai do filho. Casados desde 2014, eles estariam passando por problemas no casamento e ela acusa o marido de não ajudar com o bebê e de estar bebendo demais.

Publicidade

Ela revela seu estado depressivo, se mostrando triste e sem coragem para enfrentar o mundo. "Eu sempre pensei em mim mesma para ser uma pessoa forte. Passei pelo inferno e voltei, e ainda tinha um sorriso. Eu perdi muitas pessoas: família, amigos, animais de estimação, empregos etc. Mas nos últimos tempos não me sinto tão forte", contou Sheri, revelando ainda que estava "morrendo por dentro".

Entre toda a sua tristeza, contou que sua única força para viver era o seu bebê, que estava dormindo nos seus braços. "Ele é a única razão para eu não ter explodido minha cabeça ainda. E mesmo agora, tudo que eu posso pensar é em deixar este mundo. Colocar uma arma na minha boca e partir. Que é o que vai acontecer", escreveu ela no Facebook. Teria sido este o momento em que algumas pessoas teriam denunciado o caso para a polícia, uma vez que ela revela sua vontade em se suicidar.

Depois vira suas acusações contra o marido, que acusa de não ser mais a pessoa por quem ela se apaixonou. "Espero não te encontrar no Inferno", disse ela para o marido, antes de assumir também a morte do menino: "Você nunca vai ver o seu filho novamente.

Publicidade

Você não merece ter um filho, ter um legado".

Leia toda a mensagem:

Depois da carta aberta no Facebook, Sheri teria sufocado o bebê com uma almofada, antes de disparar um tiro na própria cabeça.

A polícia acredita que se tratou de um caso de homicídio-suicídio, motivado pela depressão dessa mãe, mas que vão continuar investigando este caso trágico.

Sheri compartilhou esta imagem de sua família, no Facebook, a 22 de novembro, quando pareciam felizes os três.

#Bebê