Uma mulher norte americana foi ao extremo da vingança contra o ex-companheiro. Ela postou nas redes sociais um texto dizendo que ele não merecia ser pai e, em seguida, matou o filho e cometeu suicídio.

A carta foi postada no Facebook na última terça-feira (26). Familiares e amigos foram até a casa da mulher assim que se depararam com a postagem, mas já era tarde demais. Ao entrarem na residência, eles se depararam com mãe e filho mortos.

A criança tinha um ano e três meses de idade. Os pais já não viviam juntos. A mulher, identificada como Sheri Shermeyer, tem 40 anos de idade e é moradora aa cidade de Shrewsbury Township, no estado da Pennsylvania, Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

A história deixou os residentes do município em choque e continua repercutindo no país. Detalhes do caso foram publicados pelo tabloide "Daily Mail".

Conforme o jornal, Sheri sufocou o menino até constatar o óbito. Em seguida ela se matou, utilizando uma arma de fogo. No momento do assassinato do filho e do suicídio a mulher estava sozinha. Tudo foi premeditado, já que antes do #Crime ela divulgou uma carta no Facebook, endereçada ao pai do bebê.

Na extensa postagem, Sheri critica o homem por ele não fazer questão de se envolver na criação da filho. Disse que estava cansada e confusa e que encontrara a morte como solução.

A suicida escreveu ainda que o ex-companheiro nunca mais veria o filho novamente e que ele não é merecedor da condição pai, de deixar um legado no mundo.

A publicação foi compartilhada milhares de vezes.

Publicidade

O amigo que primeiro viu a postagem da americana contou que acionou a polícia imediatamente após ler a carta na rede social. Entretanto, no intervalo entre a publicação e o deslocamento dos agentes a promessa da suicida foi concretizada.

Socorristas tentaram reanimar as vítimas, mas os esforços foram em vão. A ocorrência segue em investigação e o pai da criança, assim como familiares de Sheri, serão ouvidos oficialmente. Por enquanto, o ex-companheiro de Sheri não emitiu nenhum pronunciamento sobre o fato.

#Casos de polícia