Mais uma tragédia nos céus do mundo anunciando que 2016 já estourou a cota de acidentes impressionantes.

Caiu, nesta quarta-feira (7), uma aeronave comercial no Paquistão, minutos após a decolagem, no município paquistanês de Chitral. O avião, que tinha como destino a capital Islamabad, tinha mais de 40 pessoas a bordo.

As autoridades do país têm divergências quanto à quantidade exata. A companhia aérea responsável pela aeronave, a Pakistan International Airlines (PIA), divulgou que 41 pessoas estavam no voo doméstico. Já a autoridade aeronáutica do país, semelhante à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) brasieleira, informa que 47 passageiros embarcaram.

Publicidade
Publicidade

O avião caiu em uma região conhecida como Havelian, no norte do território paquistanês. As autoridades militares e civis já declararam que é pouco provável que haja sobreviventes em função do forte impacto seguido de explosão. Destroços da aeronave foram espalhados e lançados em várias direções.

Quatro pessoas faziam parte da tripulação e no grupo de passageiros já se sabe que uma das vítimas é uma espécie de pop star paquistanês. Chamado de Junaid Jamshed, o artista se tornou uma referência religiosa e era bastante conhecido no país. A morte dele foi confirmada pela PIA, a empresa aérea que operava o voo.

Em entrevista à imprensa internacional, o porta-voz da companhia também esclareceu que a o avião era do tipo turboélice, modelo ATR-42. Momentos antes da queda o piloto perdeu contato com a torre de controle e não conseguiu impedir que o veículo fosse ao solo.

Publicidade

De acordo com o comandante da polícia local, Laiq Shah, o voo PK 661 caiu na província de Khyber Pakhtunkhwa.

Já a agência de notícias Reuters informou que o #Acidente foi nas proximidades do município de Havelian, distante aproximadamente 125 quilômetros da capital Islamabad.

Shah relatou que muitas equipes de resgate estão no local do acidente, inclusive o chefe do governo de Havelian, Taj Muhammad Khan. Especialistas foram destacados para fazer a identificação dos corpos, por meio de exames de DNA. H helicópteros e corporações do exército também dão apoio nos trabalhos.

A agência Reuters noticiou ainda que não há esperanças quanto a sobreviventes, uma vez que todos os cadáveres estão carbonizados.

Testemunhas que moram perto da província cercada de montanhas onde o acidente ocorreu relataram que a aeronave já estava pegando fogo antes de cair.

#Tragédia