Uma tragédia em Kiev, na Ucrânia, está levantando muitas críticas, depois de uma #mãe ter deixado os filhos sozinhos, durante nove dias, para sair com o amante. Vladislava Podchapko, de 20 anos, vai agora responder pelo crime de negligência e poderá pegar uma pena de até oito anos, o que para muitos, não seria suficiente para pagar o que ela fez. Vladislava deixou Anna, de dois anos e dez meses, e Daniil, de 23 meses, sozinhos em casa e trancados. O bebê mais pequeno teria morrido, de fome, após três dias, enquanto que Anna sobreviveu, do lado do corpo morto do irmãozinho.

Só quando a mãe regressou a casa, de sua aventura amorosa com o novo namorado, é que chamou a emergência, depois de finalmente ter se apercebido da gravidade do que tinha cometido.

Publicidade
Publicidade

A menina estava esfomeada e debilitada, mas os médicos estão garantindo que ela vai sobreviver, e já se encontraria livre de perigo. Sobre Daniil, já não havia nada mais para fazer, porque o bebê já estava morto há seis dias, quando a mãe regressou a casa.

Anna e Daniil eram filhos de um primeiro casamento de Vladislava, que agora estava saindo com um novo namorado, de quem já estaria grávida. A mulher vai agora enfrentar a #Justiça e a pequena Anna poderá ser colocada para adoção, caso o pai não tenha condições para tomar conta dela.

A mãe, que deixou os filhos, fechados e somente com umas velas acesas, e morrendo de fome, vai responder por negligência. Na primeira vez que falou sobre esse caso, a mulher disse que "não sabia que as crianças morriam", deixando entender que não estava preparada para a maternidade.

Publicidade

Nas redes sociais, ela colocava várias fotos dos filhos, com mensagens de amor por eles. Por amor, mas ao amante, ela acabou negligenciando a vida dos próprios filhos, o que não caiu nada bem, entre as pessoas.

Na página de Vladislava, muitas pessoas estão comentando que ela merecia pena de morte, por ter feito uma coisa dessas com seus próprios filhos, declarando que foi "nojento" o que ela fez. Para muitas pessoas, a possível sentença de oitos anos que ela está arriscando, seria demasiado leve e consideram que isso foi "homicídio" e não negligência. #Bebês