No sábado, 24, um vídeo começou a circular nas redes sociais e está provocando grande polêmica. Ele mostra dois monges mirins brigando durante alguns minutos. Não se sabe ao certo quando e onde as cenas foram gravadas, mas o fato chamou a atenção, pois um dos lemas da religião dos meninos, o budismo, é pregar a paz e o amor. Outra coisa que deu o que falar é que, aparentemente, nenhum golpe de Kung-Fu foi empregado durante a briga, mas sim golpes instintivos, que mais se assemelham ao boxe ocidental. Outros garotos, um pouco maiores, incentivam que os dois lutem, o que pode significar que aquilo tudo, na verdade, não passava de um treinamento.

Publicidade
Publicidade

Uma outra pessoa, não identificada, grava tudo com um celular. O material rapidamente fez o maior sucesso na internet, chegando a dezenas de milhares de acessos. Os meninos não parecem estar com raiva um do outro. Eles também evitam os chamados "golpes baixos". Quando a briga fica prejudicial a um dos oponentes, um dos garotos maiores separa e manda tudo começar de novo. "Nossa, eles realmente são muito habilidosos, mas estou chateado de não ver o Kung-Fu em prática. Jurava que eles lutassem isso", disse um internauta identificado como Cutelty Forthynuou, no YouTube.

Ele não foi o único a usar esse tipo de mensagem para comentar as imagens. Muita gente ficou chateada de não ver a arte marcial oriental. De qualquer forma, lembramos que ninguém deve brigar, especialmente se isso não tiver o menor propósito.

Publicidade

O #Vídeo acabou abrindo uma discussão sobre esse tema e dividiu o público. Uns elogiaram as habilidades dos meninos, enquanto outros frisaram ao fato de que eram menores brigando e que isso não seria muito legal.

Veja abaixo o vídeo que está provocando grande polêmica na internet. Ele mostra como nem tudo é 'paz e amor' para os monges budistas. Na sua opinião, esse tipo de conduta das crianças condiz com o ambiente que elas crescem, ou de fato é necessário saber se defender das mazelas da vida? Não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós e ajuda a criar um debate sobre essa e outras temáticas importantes.