O #astronauta John Glenn morreu nesta quinta (8), aos 95 anos, nos Estados Unidos. Em 1962, ele entrou para a história como o primeiro norte-americano a orbitar a Terra, a bordo da nave “Friendship 7”.

Há dois anos, Glenn sofreu um derrame e também precisou passar por uma cirurgia para resolver um problema com uma válvula cardíaca. O astronauta aposentado estava hospitalizado há mais de 1 semana num centro médico em Ohio, nos Estados Unidos. A causa da internação e morte não foi divulgada.

John Glenn deixa a esposa, Annie Glenn, dois filhos e dois netos.

Os primeiros em órbita

John Glenn, tornou-se o primeiro astronauta dos Estados Unidos a entrar em órbita da Terra.

Publicidade
Publicidade

Antes dele, apenas cosmonautas da antiga União Soviética tinham conseguido tal feito. O primeiro deles foi o russo Yuri Gagarin, em 12 de abril de 1961, quando completou uma volta em torno da Terra. O lançamento pegou os Estados Unidos de surpresa, o que fez a #Nasa acelerar os planos para colocar um americano no #Espaço.

Após vários atrasos e problemas técnicos, a Nasa conseguiu finalmente fazer sua primeira missão tripulada, em maio de 1961. Alan Shepard foi o primeiro estadunidense no espaço, num voo sub-orbital de 15 minutos, a bordo da Freedom 7. Em julho do mesmo ano, Virgil Grisson, repetiu o feito, na nave Liberty Bell 7, mas ainda não seria o primeiro a entrar em órbita.

Somente em 20 de fevereiro de 1962, John Glenn faria o primeiro voo orbital tripulado dos Estados Unidos, o quinto homem no espaço.

Publicidade

A viagem durou quase 5 horas e Glenn completou 3 órbitas ao redor da Terra, antes de pousar suavemente no Oceano Atlântico.

Biografia

John Herschel Glenn Jr. nasceu em 18 de julho de 1921, na cidade de Cambridge, em Ohio. Formado em engenharia, serviu durante a Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Coreia.

Em 1958, foi selecionado para o primeiro grupo de astronautas dos Estados Unidos. Em 1964, após sua viagem ao espaço, decidiu pedir demissão da Nasa. Tornou-se político, elegendo-se senador em 1974, cumprindo 4 mandatos. Em 1984, tentou concorrer à presidência dos Estados Unidos.

Em 1998, à convite da Nasa, realizou um voo espacial a bordo do ônibus espacial Discovery, para a realização de experimentos sobre o envelhecimento no espaço. Aos 77 anos, entraria novamente para a história, como o astronauta mais velho a ir ao espaço.