Quando a inglesa Hannah Butler, 24 anos, resolveu explorar uma área florestal de East Riding (Inglaterra), tida como mal-assombrada, não imaginava que seria afetada pelo fantasma de uma criança, pois se considerava cética e desejava apenas curtir o passeio organizado pelos amigos.

Embora o fato tenha ocorrido em 2013, somente nesta segunda-feira (5), o caso veio a público por meio do jornal inglês Express.

Na ocasião, a mulher, mãe de um bebê de 15 meses, fotografou várias vezes uma parte da mata, onde pesquisadores paranormais acreditam que o fantasma de uma menina órfã sempre aparece. E foi exatamente isso que aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Segundo Hannah, o guia explicou que o espírito da criança de cabelos negros e vestido branco, frequenta o local para olhar o mar, à espera do pai - que possivelmente deve ter morrido afogado, apesar de não haver detalhes sobre o sumiço do homem.

"O nosso guia nos mostrou esta árvore, e nos disse que algumas pessoas tinham visto o fantasma de uma menina órfã, que está olhando para o mar à espera de seu pai”, comenta.

A inglesa, até então descrente sobre a existência de espíritos, revela ter tirado dez fotos da árvore onde a criança foi percebida.

Contudo, depois de observar a imagem da ‘menina morta’, parada exatamente onde outras pessoas relataram tê-la visto, Butler admitiu espanto com relação ao fenômeno. “Então eu comecei a surtar. Fiquei tão chocada”, confessa.

Perseguida pela ‘assombração’

Ela, que acrescenta ter se mudado para Maidstone, a centenas de quilômetros de East Riding, depois da traumática experiência, salienta o fato de o espírito ainda continuar a assombrar seus pensamentos e sonhos.

Publicidade

A inglesa acredita que a ‘órfã do além’ se mostrou interessada por ela. Butler chegou a essa conclusão depois de voltar ao mesmo lugar, no dia seguinte, onde ela é o amigo escreveram “sim “ ou “não”, em um tabuleiro espírita.

De acordo com a jovem, após o colega perguntar em voz alta, se a menina queria ser amiga dela, tiveram como resposta “sim”.

A partir daí, Hannah, antes cética, fala que a misteriosa órfã passou a frequentar seus sonhos. Mesmo tendo se mudado para uma cidade a 482 km de distância, ressalta que a garota sempre está por perto.

“Sinto que ela poderia estar em qualquer lugar em torno de mim. Se houvesse um quarto escuro, eu estaria sempre com medo de que ela estivesse lá no canto, e eu ainda me sinto assim às vezes”, desabafa. #Curiosidades #Viral #Internet