Um grave acidente aconteceu nesta segunda-feira (16) em Berlim durante uma feira de Natal. Um caminhão invadiu o espaço da feira onde moradores e turistas faziam compras, deixando nove mortos e diversos feridos na capital da Alemanha. O grave acidente aconteceu após o caminhão abandonar o percurso da avenida e invadir a feira que acontecia na cidade.

Suspeito pelo ataque foi preso pela polícia alemã

Policiais isolaram a área do acidente e estão investigando o crime, que pode ter mais vítimas fatais além das nove mencionadas pelas autoridades alemãs. Segundo informações divulgadas pelo site Heute, da Alemanha, um homem suspeito pelo #Crime foi preso em um parque próximo ao local da tragédia.

Publicidade
Publicidade

O homem foi encontrado no parque Tiergarten em Berlim logo após a tragédia que deixou mais de 50 feridos.

O crime aconteceu por volta de 17h (horário de Brasília), momento em que o caminhão adentrou a feira de natal causando pânico entre os moradores e turistas que faziam compras para o fim de ano. Em um vídeo divulgado no Facebook é possível ver como ficou devastado o local após o caminhão invadir a feira de Natal em Berlim. Assista:

A polícia de Berlim pediu para que a população fique em casa até que as investigações sejam concluídas. Segundo informações divulgadas por agências de notícias, a possibilidade de um ataque terrorista não é descartada.

O recente ataque em Berlim lembra um ataque terrorista que aconteceu também em 2016 na França. Um caminhão matou mais de 70 pessoas no sul da França em julho de 2016 na cidade de Nice.

Publicidade

O crime que aconteceu na França foi tipificado como atentado terrorista e o motorista do caminhão foi morto por autoridades logo após a tragédia.

A situação de insegurança na Europa é debate constante entre as potências europeias. Além da Alemanha, França e Bélgica já foram alvos de ataques terroristas em 2016. Os ataques terroristas cresceram neste ano, colocando em risco a vida de milhões de pessoas que vivem em países que são alvos constantes de ataques terroristas na Europa.

#Terrorismo #Mundo