O abuso sexual praticado contra uma garota de 15 anos gerou grande repercussão nos Estados Unidos. Mesmo assim, o pai do suspeito compareceu no Tribunal da cidade de Concord, na Califórnia, como testemunha de defesa do filho de 15 anos. Levando-se em consideração que o homem também está sendo investigado por abusar de uma adolescente menor de 14 anos.

De acordo com seu depoimento, o homem alegou que seu filho desperta o interesse das colegas de classe. Mas uma em especial, vinha provocando o garoto há algum tempo. A defesa, alega que não houve estupro, foi apenas um caso onde dois adolescentes fizeram sexo. "Por ironia do destino, eles estavam se relacionando no lugar errado e na hora errada'', concluiu o advogado de defesa.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações do site de notícias "Elite Daily", o abuso teria ocorrido na noite do dia 18 de novembro, depois de uma partida de futebol americano, na escola Carondelet High School, onde o jovem agressor estuda. A acusação, por sua vez, apresentou provas, onde a vítima e demais colegas alegam teriam recebido mensagens de texto com conteúdos inapropriados para menores de idade. Segundo informações, o réu seria o responsável por enviar essas mensagens. Após o abuso, a vítima acabou denunciando o agressor que acabou sendo preso e levado até uma delegacia, onde permaneceu preso até o dia do seu julgamento que aconteceu na última quinta-feira (1). Na ocasião, ele foi inocentado perante a Justiça por falta de provas.

Depois da denúncia, o pai da vítima conta que todos os dias leva e busca sua filha na escola.

Publicidade

Ele acredita que a garota possa sofrer novas represálias, uma vez que o agressor foi posto em liberdade. O promotor responsável pelo caso, já recorreu da sentença do juiz, onde pede uma investigação mais detalhada. A acusação entrou com um recurso no Superior Tribunal de Justiça, onde questiona, sobre as várias formas de se praticar o #Abuso Sexual.

De acordo com a acusação, entre as diferentes formas de se cometer o abuso sexual, destaca-se o estupro, quando ocorre a conjunção carnal sem o consentimento da outra parte e praticado mediante a violência física. Além do estupro, destaca-se também o assédio sexual que está relacionado a uma aproximação de uma pessoa indesejada, que sugere a realização de pequenos favores em troca de sexo. #Curiosidades #Casos de polícia