Na semana passada, o mundo ficou atento a uma grave #Tragédia. Um avião que levava o time brasileiro da Chapecoense para a cidade de Medellín, na Colômbia, caiu a apenas 38 Km do aeroporto. Ao todo, 71 pessoas morreram e seis sobreviveram. A queda da aeronave da LAMIA é considerada a pior tragédia do esporte. No entanto, notícias ruins envolvendo esportistas acontecem frequentemente. De acordo com informações do site da Revista Veja, em reportagem publicada nesta terça-feira, 6, um ônibus que levava a delegação juvenil de ginástica da Rússia acabou se chocando contra um caminhão.

De acordo com as primeiras informações, o veículo perdeu o controle, quando estava em em rodovia que cruzava duas cidades da Rússia, Khanty-Mansiysk e Tumen.

Publicidade
Publicidade

O ônibus chocou-se de frente com um caminhão, o que, segundo especialistas, aumentou o impacto da batida. Doze pessoas morreram na tragédia. Entre elas, adolescentes entre 12 e 14 anos. Ao todo, o ônibus transportava trinta e quatro pessoas. A maioria delas, 30 ginastas mirins. Como o acidente envolve menores de idade, a comoção na Rússia está sendo bem maior. A imprensa local mescla o acidente com o ônibus ao da avião que levava os brasileiros da Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana.

A Federação de Ginástica da Rússia confirmou as mortes e disse que, por enquanto, acredita-se que o ônibus tenha derrapado na rodovia. Nevava no momento do acidente, o que fez com que a pista se tornasse escorregadia. Em países onde existem frequentes nevascas é mais comum veículos com tração nas quatro rodas, mas não era o caso do coletivo, que, mesmo levando pessoas importantes, seria um ônibus comum.

Publicidade

Um caminhão que vinha em sentido contrário não conseguiu fazer o desvio a tempo.

Bruno Grand, presidente da Federação de Ginástica local, através de uma nota, disse que essa notícia era muito triste e que lamentava profundamente o ocorrido. "Nestes tempos difíceis, nossos pensamentos estão com as vítimas, as famílias e seu entes queridos", escreveu ele no comunicado que está no site da Federação que representava os atletas que faleceram.