O budismo é uma religião bastante difundida na Ásia e ganhou prestígio em todo o mundo. A religião é conhecida pelos seus monges com suas vestes peculiares, que passam horas durante todos os dias meditando. O budismo é uma religião que prega a paz e o equilíbrio de energias, através de orações conhecidas como sutras.

Os monges budistas são conhecidos pela sua dedicação a religião e entrega total. Para ser um monge budista, o jovem tem que abdicar mão de todos os seus pertences para viver em um templo budista. Além de não ter nenhum bem ao se candidatar ao posto de monge, o budista que escolher ser um mestre deverá ter sua cabeça raspada.

Publicidade
Publicidade

O cabelo é apontado no budismo como sinônimo de vaidade, e ao cortar suas madeixas, os monges livram-se de cometer o pecado da vaidade, segundo sua tradição.

A maioria das pessoas imaginam que os templos onde os monges passam sua vida são lugares calmos onde reina a paz. Essa é a impressão geral que grande parte da população tem a respeito dos templos budistas. Seria inimaginável uma situação de conflito e briga entre monges. Porém, essa parece não ser a realidade desses jovens monges que foram filmados em uma luta em um templo. O combate acontece entre duas crianças que se enfrentam em uma luta parecida com boxe.

No vídeo que ganhou a internet, é possível ver duas crianças se enfrentando. As crianças possuem vestes alaranjadas, roupa comum para monges, e aparentam estar em um templo de formação para monges.

Publicidade

Assista ao vídeo da briga:

Os dois aspirantes a monges budistas não parecem estar calmos no vídeo da briga. Os pequenos trocam socos e ofensas enquanto mais velhos incentivam o combate entre os dois. O vídeo coloca a prova a impressão que muitos têm dos templos com monges, que pareciam ser lugares calmos e tranquilos.

A luta parece fazer parte da formação das crianças para monges budistas. É possível ver a presença de adultos e jovens no vídeo que circula na internet. Possivelmente o combate aconteceu sob o consentimento dos monges responsável pelo local. #Crime #Casos de polícia