Um homem foi preso e perdeu o seu emprego logo após espancar uma criança de 7 anos por ela fazer bagunça em sala de aula, na quarta-feira (30), na cidade de Baltimore, em Maryland, nos Estados Unidos. O acusado foi identificado como o professor Timothy Randall Korr, de 25 anos. De acordo com o portal de notícia “Fox News”, segundo a mãe da vítima, seu filho sofreu uma fratura em seu maxilar devido as agressões sofridas. Ainda de acordo com a mãe do garotinho, seu filho estava em uma ambulância, chorando, com sangue escorrendo de sua boca.

Segundo o depoimento do acusado, ele relata que o garoto estava fazendo muita bagunça em sala de aula e, no entanto, resolveu tirá-lo da sala para não atrapalhar os demais alunos.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com o professor, no momento em que retirava o garoto, ele se desequilibrou e acabou batendo no garoto, que acabou se chocando com a parede. No entanto, a mãe do menino, identificada como Lateekqua Jackson, não acredita na versão dada pelo professor acusado.

A mãe do menino disse que o seu filho tem apenas sete anos e jamais se machucaria tão gravemente assim, a ponto de quebrar o seu maxilar e perder dois dentes. Segundo informações repassadas pela polícia, nas imagens de vídeo monitoramento da escola, mostram com clareza o momento exato em que a vítima é jogada contra a parede pelo seu tutor. Diante da situação e das provas, foi feito o pedido de prisão preventiva contra ele.

O professor foi preso em flagrante e encaminhado para uma penitenciária da cidade norte-americana.

Publicidade

Ele foi acusado pelo crime de negligência infantil e agressão. Através de uma nota, os responsáveis pela escola onde o fato aconteceu lamentaram o ocorrido e relataram que estão cooperando com as investigações da polícia. O acusado foi demitido por justa causa. A mãe do garoto pediu justiça: “Eu quero justiça pelo meu filho”, relatou Lateekqua Jackson. A polícia abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. Se o acusado for condenado, ele pode pegar até 85 anos de cadeia. #Investigação Criminal #Casos de polícia