Uma das maiores curiosidades da humanidade é tentar adivinhar a data para o fim do mundo. O assunto instiga tanto, que até cientistas já fizeram e refizeram cálculos sobre o desfecho que pode acabar com a humanidade. O tabloide inglês 'Daily Mail' divulgou recentemente uma profecia que é de dar arrepios a quem acredita nesse tipo de coisa. Ela diz que o mundo vai mesmo acabar e dá até a data, antes do primeiro dia de 2017. Com isso, faltariam poucos dias para vermos tudo o que conhecemos chegar ao fim. Felizmente, nem todo mundo acredita nessas previsões e - até agora - nenhuma acabou se concretizando. Ufa!

A nova previsão é feita por Nora Roth, uma espécie de numeróloga que acredita piamente em Jesus Cristo.

Publicidade
Publicidade

Tanto que ela decidiu fazer as contas. Tendo como profissão oficial a de programadora, Nora usou seus cálculos e concluiu: o mundo vai mesmo acabar e será em 2016. Segunda ela, suas contas levam a crer que será antes do fim deste ano que Jesus voltará. Ele terá como missão escolher bons samaritanos e levá-los até ao reino dos céus. Já quem não se comportou muito bem, não deve ser resgatado pelo filho de Deus. Nora explica que chegou ao fim a era do pecado, que segundo ela, durou seis mil anos. Os pecadores não arrependidos ficarão na terra e pagarão por tudo o que fizeram.

Com o tempo, a terra pararia de produzir legumes, frutas e grãos, o que levaria milhares a ficarem com fome. Já a recuperação do planeta duraria cerca de um milênio. Após esse período, Nora acredita que a terra poderia ser reabitada.

Publicidade

Para chegar a conclusão sobre o fim do mundo que conhecemos, a programadora usa como argumento uma passagem bíblica. Em uma passagem do Evangelho de Daniel, ela diz que viu quando tudo aconteceria.

O trecho citado, no entanto, não fala de nenhuma data e é bem complexo. "setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão", diz uma parte do versículo que, segundo a profeta, seria a prova que estamos com nossos dias contados. As setenta cidades, na verdade, seriam os 70 jubileus. O último deles acabaria neste ano. Dá para acreditar? Comente. #Religião