As notícias são as de que ao menos 60 pessoas morreram após o desabamento de um telhado de uma igreja em Uyo, cidade localizada no sudeste da Nigéria, capital do estado de Akwa Ibom. De acordo com relatos, a congregação estava participando de uma ordenação do bispo.

Há informações de que mais pessoas ainda estejam presas debaixo os detritos da Reigners Bible Church, pois centenas de pessoas estariam presentes no evento, incluindo o governador do estado de Akwa Ibom, Udom Emmanuel, que sobreviveu ao trágico desastre.

De acordo com a BBC, testemunhas alegaram que a igreja tinha passado recentemente por reforma, antes da cerimônia que havia sido antecipada.

Publicidade
Publicidade

Emmanuel informou que uma investigação está sendo aberta imediatamente sobre os padrões de segurança do local.

O presidente nigeriano Muhammadu Buhari compartilhou suas condolências por meio de sua conta no Twitter. "Pedi ao governador que transmitisse ao povo de Akwa Ibom a profunda tristeza que sinto, e por todo o país, por conta dessa #Tragédia”.

Ele completou informando que rezará pelas almas dos que se foram e pela recuperação dos que ficaram. "Rezo para que as almas dos falecidos descansem em paz e para que os feridos tenham uma rápida recuperação. "Qualquer tragédia que afeta qualquer parte da Nigéria afeta todos nós.

Publicidade

Nossos pensamentos e orações continuam com o povo de Akwa Ibom.”

Em entrevista a um meio da mídia local, um sobrevivente não identificado disse que estava tudo ocorrendo normalmente quando a fatalidade aconteceu. "O serviço religioso estava acontecendo normalmente. Cerca de 20 minutos depois que o governador chegou, de repente, o telhado caiu sobre todos os adoradores. O governador foi rapidamente resgatado, mas outros não tiveram tanta sorte".

A agência estatal de notícias NAN informou em seu site que houve 60 vítimas durante o colapso na cidade de Uyo, no estado de Akwa Ibom, mas não esclareceu se eles foram mortos ou feridos. "Visitei a cena do incidente hoje e vi pessoas sendo levadas para fora", disse Akpan, um residente local. "De acordo com meus cálculos, mais de dez pessoas foram mortas, e isso foi também o que eu ouvi outros dizerem por lá." Porém, a mídia local colocou o número de mortos ainda mais alto.

#Mundo