Fim do mistério que pairava sobre o resgate dos sobreviventes da queda do avião da Chapecoense. A divulgação de que um garoto teria auxiliado nas buscas pelas pessoas que sobreviveram à #Tragédia era cercada por um grande mistério e toda a imprensa queria saber quem era esse menino.

O fato chegou a ganhar as manchetes dos jornais da Colômbia e também aqui do Brasil, todos queriam saber que era o menino que ganhou o nome de ‘anjo’. As especulações sobre o assunto eram tantas, que houve quem acreditasse que se tratava de uma entidade sobrenatural. Muitas pessoas chegaram a crer que realmente esse garoto era uma anjo enviado por Deus para ajudar o sobreviventes da tragédia.

Publicidade
Publicidade

No entanto, não se tratava de uma entidade espiritual, mas sim um garoto de verdade, e que não deixa mesmo de ser um ‘anjo’, pois segundo o relato dos próprios bombeiros sua ajuda foi de grande importância para encontrar as pessoas que ainda estavam vivas. A identidade do garoto foi revelada ontem, na Colômbia.

De acordo com as informações de um jornal local, o El Colombiano, o garoto em questão é um adolescente de apenas 15 anos, chamado Johan. O jovem estava na companhia de Miguel Ramíres, seu pai, eles residem próximo ao local de onde caiu a aeronave que levava a delegação da #Chapecoense. Eles ouviram o estrondo e foram verificar o que tinha acontecido.

O adolescente relatou ao jornal colombiano que ele mostrou um caminho que traria mais facilidade e rapidez ao resgate das vítimas.

Publicidade

O garoto e o seu pai auxiliaram os bombeiros como guias, mas depois foram dispensados. Antes porém, o jovem mostrou onde estavam Alan e Jackson, ambos sobreviventes da tragédia.

Queda do avião

A tragédia aconteceu na madrugada de terça-feira (29), horário de Brasília. O avião levava a equipe da Chapecoense, time de futebol da cidade de Chapecó, em Santa Catarina. A seleção disputaria a final da copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, time colombiano.

Uma comoção tomou conta da população e nas redes sociais a hashtag #ForçaChape mostrava a solidariedade não somente dos brasileiros, mas do mundo inteiro.

Os corpos dos brasileiros chegam hoje ao país e um velório coletivo foi montado na Arena Condá na cidade de Chapecó, em Santa Catarina. #Morte