O ano de 2016 vem deixando a população mundial assustada com tantas quedas de aeronaves. A queda de mais um avião provocando tantas mortes consegue deixar todos intrigados e marca esse ano como um dos que mais apresentou queda de aeronaves.

Um avião militar da Rússia caiu e matou 92 pessoas que estavam a bordo. A queda ocorreu no mar Negro, pouco tempo depois da decolagem do balneário de Sochi, região do sudoeste da Rússia. O Ministério da Defesa do país confirmou a queda após a aeronave desaparecer e os destroços serem encontrados boiando no mar. O órgão responsável informou que ninguém sobreviveu à #Tragédia.

As equipes de emergência começaram a resgatar os corpos e destroços do #avião.

Publicidade
Publicidade

Foram usados para auxiliar nas buscas drones, barcos e helicópteros, restos da aeronave foram localizados a aproximadamente 1,5 km da costa. O presidente da Rússia, Vladimir Putin mandou declarar luto no país, nesta segunda-feira (26).

O destino do avião era a base aérea da Rússia de Khmeimim, na Síria, mas apenas 20 minutos depois da decolagem, o avião desapareceu dos radares. Até o momento, o governo russo tem descartado a possibilidade de um ataque terrorista como a provável causa da tragédia.

Os passageiros do avião eram militares e os integrantes de um famoso coral e grupo de dança chamado Alexandrov. Os membros do grupo eram integrantes do exército da Rússia e eles iriam participar das festividades do Ano Novo que aconteceria na base aérea da Síria. Também estavam a bordo da aeronave nove profissionais da imprensa, dois civis e oito soldados.

Publicidade

Investigação da queda da aeronave

De acordo com a CNN, no momento que aconteceu a tragédia, as condições climáticas eram consideradas favoráveis. Foi iniciada uma investigação para detectar se aconteceu alguma violação das normas de segurança que pudesse ocasionar a queda do avião. As suspeitas iniciais são de que tenha acontecido alguma falha técnica ou humana. Um provável ataque terrorista foi descartado até o momento.

A aeronave precisou fazer uma manobra em U depois da decolagem sobre o mar. Viktor Ozerov, presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação, acredita na possibilidade de que o avião tenha tomado a direção errada após essa manobra. #Morte