Josiah Sisson, de nove anos, foi atropelado na rua de sua casa. O menino saiu na rua para ver as luzes de #Natal, junto com o seu irmão. A mãe tinha saído de perto, acreditando que as #crianças estavam em segurança, quando um homem, que estava dirigindo embriagado, atropelou a criança, antes de bater violentamente contra uma casa. O menino ainda foi levado para o hospital de Brisbane, na Austrália, mas sua morte foi declarada, dois dias depois, durante esta terça-feira, dia 27 de dezembro.

Dia de Natal terminou em tragédia

Josiah estava brincando com o irmão e aproveitando o fim de dia de Natal, a 25 de dezembro. As crianças estavam na rua, perto de sua casa, olhando as luzes Natal.

Publicidade
Publicidade

Teria sido mesmo a mãe a permitir que os meninos fossem olhar as luzes, acreditando que seria seguro e nada de mal aconteceria com seus filhos. Porém, pouco depois, os meninos foram confrontados com a presença de um carro descontrolado, circulando em alta velocidade.

O homem, Adrian Murray, de 24 anos, apanhou Josiah, antes de colidir em uma casa. Algumas pessoas assistiram ao violento choque, mas ninguém de tão perto, como o irmão de Josiah, que teria ficado chocado com esse momento. Também a mãe do menino ficou sem reação e algumas testemunhas falam que ela só chorava e gritava, sem conseguir fazer nada, logo após o grande embate.

Enquanto isso, o pai tentava acalmar o menino, que estaria consciente, mas gravemente ferido e sofrendo com muitas dores. Alguns vizinhos tentaram ajudar, enquanto os paramédicos não chegavam.

Publicidade

Apesar de todos os esforços, o menino acabou não resistindo e morreu, no hospital, nesta terça-feira.

Testemunhas falam que motorista tentou fugir

Dirigindo o carro e decisivo para essa tragédia, seguia Murray, um jovem embriagado e que circulava em alta velocidade. Depois do embate, algumas testemunhas falam que ele tentou ligar o motor e fugir dali, mas o carro não pegou. Algumas pessoas acreditam mesmo que ele quereria fugir. Quando a polícia chegou, revelaram que o homem estava com três vezes mais que o limite de álcool e o levaram preso.

Entretanto, ele já foi liberado, e sem caução, mas o caso está ainda sendo investigado, e ele poderia ainda ser responsabilizado, pela morte desse menino. #Acidente