Uma #mãe corajosa arriscou sua vida para salvar a de um filho, de um ataque feroz de um cão de raça Staffordshire Bull Terrier. No entanto, nada pôde fazer perante o ataque mortífero que o animal enfurecido lançou sobre o seu bebê, de apenas quatro meses. Valeu a reação rápida dessa mulher, para evitar uma tragédia ainda maior. Jade Rogers, de 24 anos, conseguiu salvar o filhinho mais velho, da fúria do cão, que pertencia a sua irmã, uma policial que estaria de serviço, quando tudo isso aconteceu, na sua própria casa.

Jade estava com os filhos, na casa da irmã, quando o cão enlouqueceu e atacou Daniel, de 22 meses. O cão estaria ladrando forte virado para o menino, quando Jade se intrometeu, na defesa do seu filho.

Publicidade
Publicidade

Nesse momento, essa jovem mãe estava com o bebê Archie, de quatro meses, nos braços. Mas, no instante em que foi defender Daniel, o cão se lançou contra ela, ferindo mortalmente o bebezinho. Sem que ela pudesse esperar semelhante ataque, o cão arrancou o bebê de seus braços e feriu-o mortalmente na cabeça. A morte teria sido quase instantânea, tal a violência da mordida.

Jade tinha se mudado para casa da irmã e cunhado há somente uma semana, e nunca ninguém notou qualquer mudança no comportamento do animal. Aconteceu nesse dia, quando ela estava sozinha na casa, com os dois filhos. O cão teria se virado contra o mais velhinho e, perante a intromissão dessa mãe, ele atacou o bebê. Depois de matar Archie, o cão continuou enfurecido e essa mãe conseguiu fugir, com Daniel para a cozinha. Ligou para a emergência mas o cão não parava, e conseguiu ainda ferir gravemente o menino.

Publicidade

A coragem de Jade fez com que ela enfrentasse esse cão e conseguisse se barricar, protegendo o menino com seu próprio corpo. A polícia investigou esse caso e, no Tribunal durante esta semana, ficou declarado que foi "um acidente". Todos lamentaram a perda dessa família e ficaram felizes com a recuperação de Daniel que, dois meses depois do ataque, está melhor, apesar de ter ficado com algumas "marcas para a vida".

No Tribunal de Essex, na Inglaterra, a legista Eleanor McGann lamentou o que aconteceu e dedicou algumas palavras para essa mãe, dizendo que foi "encorajador" o que ela fez para "salvar um filho", e imaginando a dor de ter que lutar contra um cão enfurecido, que estava atacando seus dois filhos. #Cachorro #Bebê