Imagens impressionantes mostram mais um acidente de avião na Colômbia, registrado no fim da tarde desta terça-feira (20). A aeronave era de carga, mas seis pessoas estavam a bordo e o desastre teve como saldo cinco mortos e um ferido.

A queda foi registrada momentos depois da decolagem, no Aeroporto Germán Olano, em Puerto Carreño, região que faz fronteira com a Venezuela.

No momento em que o avião perde o controle, populares que moram nas imediações do aeroporto fizeram o registro de vários ângulos. É impressionante a forma como o avião invade uma pista de terra de forma desgovernada, quase atropelando os motoristas e pedestres que por ali trafegavam.

Publicidade
Publicidade

Num dos vídeos, um cinegrafista não parece acreditar que está presenciando o avião explodindo a algumas dezenas de metros de distância.

Os óbitos confirmados são do capitão da aeronave, do copiloto, do engenheiro de voo, além do despachante e do operador de empilhadeira que também estavam na escala de carregamento.

Sobreviveu Diego Armando Bravo, que atua como o técnico de voo e foi resgatado com o avião em chamas. Bravo foi levado para um hospital nas imediações e depois encaminhado em um avião da Força Aérea Colombiana para outra instituição médica, em Bogotá.

Segundo informou à imprensa o diretor de Socorro Nacional da Cruz Vermelha da Colômbia, César Urueña, a aeronave teve problemas a dez quilômetros de distância do aeroporto de Puerto Carreño, de onde tinha decolado, em direção à capital, Bogotá.

Publicidade

Urueña afirmou que a queda se deu em uma área conhecida como As Fazendas. E que os socorristas da Cruz Vermelha chegaram a resgatar dois tripulantes ainda vivos. No entanto, um deles faleceu no hospital.

De acordo com as autoridades colombianas, a aeronave é um boeing 727, de matrícula HK4544. Quem operava o voo era a empresa Aerosucre. Até o momento não há informações sobre as causas do acidente, mas já se sabe que aconteceu apenas três minutos de iniciados os procedimentos para a decolagem.

A queda aconteceu vinte dias após a Colômbia ter sido palco de outra tragédia aérea, com 71 mortes, a maioria da delegação do time de futebol Chapecoense.

#Crime #Casos de polícia