Quem achou que 2016 não fosse mais trazer notícias surpreendentes, enganou-se. Nesta sexta-feira, 23, um dia antes da véspera de Natal, um avião foi sequestrado em pleno voo. As informações foram confirmadas por diversas agências de notícias internacionais. A aeronave fazia um voo interno na Líbia, quando foi sequestrada. Os terroristas desviaram o voo para a ilha de Malta. O avião, um Airbus do modelo A320, levava 111 passageiros e sete tripulantes a bordo. Entre eles, estava uma criança, que não teve o nome identificado. Por volta do meio dia no horário de Brasília, os passageiros já haviam sido libertos, mas a tripulação e os terroristas, que seriam dois homens armados, continuavam na aeronave.

Publicidade
Publicidade

O Primeiro Ministro da Líbia, Muscat Faraht, usou o Twitter para trazer informações sobre o que acontecia. O avião fez um pouso emergencial no aeroporto internacional de Malda. Muscat disse que havia uma interferência ilegal no voo, o que tecnicamente já confirmava o #sequestro. Antes mesmo do primeiro passageiro deixar a aeronave, equipes de emergência e segurança foram chamadas. Segundo a agência de notícias Reuters, os primeiros passageiros que se viram livres do sequestro argumentaram que um dos homens gritava ter uma granada em suas mãos, sendo capaz de explodir a estrutura em pleno ar. Um jornal local, o 'Times of Malta', também deu uma informação parecida, relatando que os sequestradores obrigaram o piloto a mudar a rota da viagem, do contrário, poderiam explodir o avião e matar os mais de cem passageiros que estavam a bordo.

Publicidade

Houve uma negociação entre o governo local e os sequestradores, mas não se sabe ao certo quais eram as exigências dos bandidos. Devido ao sequestro, outras viagens, que utilizariam o aeroporto de Malta como rota, foram canceladas ou suspensas.

Veja abaixo um vídeo que mostra uma chamada noticiosa sobre o sequestro do avião que chamou a atenção do mundo.Na sua opinião, o que pode ser feito para combater o #Terrorismo no mundo? Deixe sua opinião. Ela é sempre importante.