A delinquência juvenil desconhece fronteiras. No Reino Unido imagens chocantes capturadas por cinegrafistas amadores foram publicadas pelo site Mirror e estão causando furor.

Embora a divulgação tenha partido da Inglaterra, o caso aconteceu em uma escola de Toronto, no Canadá.

A filmagem capta os momentos em que um pai é violentamente espancado por uma gangue de jovens aparentando ter mais de 16 anos. O pai é agredido depois de tentar resgatar seu filho de uma briga que acontecia na frente da escola.

No início do vídeo o homem é visto com o rosto ferido e a camisa toda suja de sangue. Ele está discutindo com alguns alunos que o rodeiam.

Publicidade
Publicidade

O pai aparece dizendo “O que você faria se fosse o seu filho?”.

Um dos garotos grita em seu rosto: "E agora?" O pai responde: "Eu pensei que eles estavam pulando em cima dele. O que você faria?"

As justificas parecem não convencer os estudantes, que fazem uma roda em volta dele e o encurralam, gritando muitos palavrões.

Um deles, de camisa cinza, parte para cima do pai, segurando seu casaco e dando-lhe joelhadas, enquanto vários outros ajudam a agredi-lo com muitos socos e chutes.

Os demais adolescentes gravam as cenas em seus celulares. Uma menina horrorizada com a violência parece querer impedir que a pancadaria continue, gritando para parar, mas sem sucesso.

Mais jovens chegam e pulam em cima do pai, que a esta altura já está caído no chão e totalmente desorientado com o ataque.

Depois de quase um minuto de chutes, inclusive na cabeça, a luta para e o homem tenta sair, tropeçando em seu carro.

Publicidade

A reportagem do jornal Mirror não informou se o homem ou seu filho tiveram lesões graves após o ataque em grupo e nem se a polícia foi chamada para investigar e prender os envolvidos.

Entretanto, sites canadenses informam que os alunos pertencem a uma instituição chamada Cardeal Carter Catholic High School. Os garotos teriam sido suspensos das aulas como punição enquanto a polícia local investiga os fatos.

Até o momento, a escola não se pronunciou sobre o ocorrido.

#Mundo #Crime #Casos de polícia