Vivemos na era da tecnologia. Quando estamos acordados, praticamente passamos o tempo interagindo com o computador ou o celular, hipnotizados por informações e conversas, na maioria das vezes supérfluas; enquanto o mundo real nos parece menos atraente que o virtual.

Embora a relação entre homem e máquina seja benéfica ao desenvolvimento cognitivo do ser humano, ela também apresenta ‘efeitos colaterais’ que podem resultar em tragédia, como no caso ocorrido em 3 de janeiro, em Xianyang, na China.

Na ocasião, uma mulher de sobrenome Xiao, ao esquecer da segurança do filho enquanto mexe no celular, um menino de quatro anos que brinca na piscina de um Resort, não percebe o garoto se afogar a poucos metros dela.

Publicidade
Publicidade

As informações são do jornal Shanghai Daily.

No vídeo, gravado por câmeras de monitoramento interno, é possível notar a chinesa concentrada no aparelho, alheia ao desespero do filho, que morre asfixiado pela água depois de ter sua segurança negligenciada pela genitora, apenas a quatro metros de distância dele.

Poucos minutos após o afogamento, Xiao deixa de manusear o instrumento, e finalmente percebe que o menino está desaparecido.

Assustada, a mulher comunica funcionários do local sobre o sumiço da criança, que após procurarem o paradeiro do menor por uma hora, o encontram morto na piscina.

Conforme o Shanghai Daily, a piscina mede apenas 1,3 metro de profundidade, e a área onde a vítima se afogou tinha apenas 1,1 metro. A tragédia seria facilmente evitada, se a mãe não tivesse trocado a companhia da criança pela do celular.

Publicidade

Devido ao desastre, o Resort está fechado para a polícia chinesa investigar o caso, que chama atenção pelo fato da criança não ter recebido ajuda, apesar do lugar estar lotado de pessoas no momento do incidente.

Outro aspecto observado pelas autoridades é a falta de segurança no estabelecimento. De acordo com a polícia, o menor não usava colete salva-vidas, itém obrigatório para indivíduos de pouca idade.

A gravação, em apenas dois de exibição no Youtube, já soma mais de 797 mil visualizações e centenas de comentários.

#Curiosidades #Viral #Internet