As imagens de um cachorro da raça pastor alemão, aterrorizado, sendo colocado em um simulador de correnteza durante as gravações do filme “Quatro Vidas de um Cachorro” comoveu milhões de internautas brasileiros, nesta quinta-feira (19).

O vídeo da TMZ foi postado pela página do Instituto Luisa Mell, apresentadora de TV que milita na defesa dos animais e virou referência no assunto no Brasil. As imagens são fortes e tristes.

O filme dirigido por Lasse Hallström tem Dennis Quaid no elenco e será lançado no próximo dia 26 de janeiro.

Vídeo

“Durante as gravações do filme ‘Quatro Vidas de um Cachorro’, que conta a história de um cão que reencarna na Terra quatro vezes para tentar achar seu primeiro tutor e que foi o seu melhor amigo, um pastor alemão foi forçado a entrar em um simulador de correnteza”, diz a postagem publicada na página do instituto.

Publicidade
Publicidade

“Desesperado, o cão luta para não ser jogado na água e no final da cena, está literalmente se afogando antes de ser socorrido. As imagens foram vazadas pelo Peta (associação de #Defesa animal) e muitas outras situações de maus-tratos podem ter ocorrido durante as gravações”, prossegue a postagem.

“Infelizmente, o filme que era para ser sobre amor de cães, acabou usando de maus-tratos para poder ser filmado. Lamentável, em todos os aspectos”, finaliza.

As imagens são revoltantes. O pastor alemão praticamente luta com o homem que o tenta colocar no simulador de correnteza. Visivelmente com medo, o animal tenta, de todas as formas, evitar cair na água.

Quando, enfim, o animal cai na água, a correnteza o leva para a outra ponta da piscina utilizada para a gravação. No final do vídeo, dá para perceber que o pastor alemão está se afogando.

Publicidade

As cenas causaram revolta.

O vídeo já foi visto por 3,2 milhões de pessoas. Na página de Luisa Mell, são quase 100 mil compartilhamentos e 92 mil curtidas até o momento. Os mais de 40 mil comentários são todos de críticas ao filme.

“A história do filme pode ser linda, mas depois de ver essa cena me recuso a ir ao cinema pagar para ver esse filme. Lamentável. Obrigada, Luisa Mell, por sempre nos manter informadas e atualizadas”, comentou uma usuária do Facebook.

“No mundo dos efeitos especiais, totalmente desnecessário isso. Idiotas”, revoltou-se outra.

#agressão #maus-tratos animais