A finalista do miss Itália 2007, Gessica Notaro, 28, foi atacada por seu ex-companheiro, que usou ácido para deformar seu belo rosto. Ela sofreu profundos e graves danos na pele e ainda corre o risco de fica cega. O caso ganhou grande repercussão na Itália e em todo mundo. A #modelo e miss permanece no hospital sem previsão de alta.

No hospital Grandi Ustioni de Cesena, a miss foi operada e terá que passar por novas cirurgias para reconstruir a pele do rosto. O ácido também afetou seus olhos, e os médicos não sabem ainda dizer se haverá ou não perda da visão. Segundo o jornal "Correrie della Sera", o agressor quis ferir o que mais destaca em sua ex, a beleza.

Publicidade
Publicidade

Também conhecida como “miss sorriso Emilia Romagna”, a beleza da modelo era elogiada "e premiada" em muitos concursos e na TV.

Nos últimos anos, Gessica tinha dado uma guinada na carreira. Havia deixado suas exposições de beleza em segundo plano e se dedicado ao que mais ama: cuidar de animais. Ela trabalhava como adestradora de focas e golfinhos em um parque aquático.

A agressão

O episódio aconteceu quando Gessica chegava em casa, por volta das 23 horas. Ela percebeu que seu ex se aproximava com uma garrafa e estava todo de preto. Ele se aproximou, não disse nenhuma palavra e a agrediu, atirando um líquido. Posteriormente, ela sentiu queimar seu rosto e turvar sua visão.

A família de Gessica chamou rapidamente a emergência. A modelo queimou seus olhos, testa, bochechas e pescoço, e continuará internada sem previsão de alta.

Publicidade

O agressor

Gessica morava em Rimini, que é uma das cidades turísticas mais frequentadas por estrangeiros. Lá, conheceu seu ex-companheiro. O agressor é Edson Tavares, 29, nascido em Cabo Verde. Ele foi detido poucas horas depois do crime e a polícia local conseguiu levantar provas do ataque. Ele tentou fugir mas a polícia rastreou seu número de celular. Ele apresentou um álibi absurdo, logo rechaçado pela polícia, que encontrou amostras do ácido em sua casa.

Tavares se relacionou por 2 anos com a modelo, mas, por ciúmes obsessivos, ela terminou o relacionamento. Foi quando o criminoso começou a ameaçá-la por telefone e pessoalmente. Chegou até a publicar fotos íntimas do casal.

Gessica deu queixa e a justiça não acatou o pedido de prisão da promotoria. Deu apenas uma ordem de afastamento, que não foi cumprida. #agressão #ácido