Uma iniciativa das autoridades da cidade de Shenyang, na China, está causando muita polêmica. A administração municipal criou vagas de estacionamento maiores e exclusivas para #mulheres, medida que sem sendo criticada por muitas pessoas por a considerarem sexista.

O governo local justifica que as mulheres têm mais dificuldades para fazer #baliza, o que aumenta o risco de acidentes de trânsito, principalmente pequenas batidas. As vagas exclusivas têm 7,2 metros de comprimento e 3,5 m de largura, contra 6 x 2,5 m dos espaços regulares. Elas também são demarcadas com tinta rosa e por um símbolo que é traduzido tradicionalmente como “Deusa”, mas na linguagem popular atual significa "uma mulher que é admirada por outros".

Publicidade
Publicidade

Reclamações

O valor da taxa de estacionamento, o equivalente no Brasil a zona azul, é o mesmo tanto para motorista do sexo masculino quanto feminino. As vagas para mulheres são monitoradas por guardas e câmeras para que os homens não as usem.

A administração municipal alega que recebia várias queixas de mulheres que consideram “minúsculas” as vagas normais e que acabam danificando as rodas ao bater nas sarjetas. Além disso, muitos donos de carro reclamam que encontravam seus veículos com amassados nos para-choques.

Porém, há pessoas que consideram a iniciativa do governo local como machista. Para ela, tantos homens quanto mulheres enfrentam dificuldades para estacionar e causam batidas.

Leia também

º Honda apresenta moto que não cai e anda sem piloto. Assista ao vídeo

º 1º brake light para capacete de moto é lançado. Veja como funciona

º Hyundai trabalha em carro que acaba com o estresse do motorista

º Hyundai Creta tem a venda antecipada e já está nas concessionárias

Outros exemplos

Mas a iniciativa de Shenyang não é única.

Publicidade

Há outros exemplos na Ásia de cidades que criaram vagas especiais feminina. Entre elas está Seul, a capital da Coreia do Sul, que se declara “a mais amiga das mulheres”. Os espaços femininos também são maiores e demarcados em rosa.

Vários shopping centers de Kuala Lampur, na Malásia, também criaram vagas exclusivas para mulheres, mas por outro motivo: segurança. As clientes reclamavam que tinham dificuldades para encontrar espaço disponíveis e acabavam parando o carro em locais mais longe e menos movimentados, sendo alvo de ladrões. Há registro de uma mulher que foi sequestrada, estuprada e morta.

As vagas especiais ficam mais próximas das entradas dos shopping, mas também não escapam das críticas. Muitas pessoas dizem que a solução é reforçar a segurança, aumentando a proteção tanto para homens quanto para mulheres.

Vídeo mostra cinco passos para fazer a baliza perfeita

#transito