Alistair Wilson estudava em um conceituado colégio inglês, no West Sussex, quando chantageou duas colegas, para fins sexuais. Nessa época, ele tinha 18 anos e as meninas teriam 17 e 18, respectivamente. O garoto pretendia #sexo com elas e, se elas não cedessem, ele ameaçava compartilhar no Facebook umas imagens comprometedoras em que elas apareciam. Ele pediu sexo e dinheiro em uma chantagem que agora o levou para o Tribunal, depois de descoberta a verdade sobre um jovem que teve uma educação em um colégio, que custa mais de 36 mil dólares por ano.

O jovem estaria conversando com as garotas, por chat, e depois de trocarem algumas imagens mais reveladoras, ele jovem teria passado para as ameças.

Publicidade
Publicidade

"Ou você transa comigo, ou eu coloco seus nudes no Facebook", teria dito Wilson para uma das jovens. Para a outra, teria mesmo pedido 120 dólares, para não compartilhar as imagens, de topless, que ela tinha enviado para ele, durante suas conversações online.

No tribunal, foram confirmadas essas revelações, com Wilson, agora com 20 anos, confirmando tudo. O rapaz teria mantido relações sexuais com uma das garotas, depois de tê-la ameaçado, falando que as imagens poderiam "chegar nas mãos erradas". Com medo que ele compartilhasse, ela cedeu para o seu pedido: "Dorme comigo, que eu apago as imagens", teria dito Wilson, palavras que a convenceram. A outra garota não teria caído na mesma conversa e, assim que ele sugeriu isso, ela cortou logo, falando que isso que ele estava fazendo era ilegal, e ela podia fazer queixa na polícia.

Publicidade

Aí, foi ele quem ficou assustado e teria pedido desculpas para ela.

As jovens não tiveram suas identidades reveladas, como medida de proteção. Depois de ficar tudo confirmado no Tribunal, Wilson pegou 18 meses de pena suspensa, com cem horas de trabalho voluntário, e ainda terá que fazer um tratamento de reabilitação durante dez dias. Além disso, ele vai ter que recompensar as vítimas, economicamente, em um valor de quase sete mil dólares, distribuído pelas duas.

Nas redes sociais, as pessoas estão criticando muito o garoto, por seu comportamento, mas também a Justiça, que acusam de mão leve por se tratar de um garoto de uma família mais rica, frequentando um colégio com bom nome. "Com essa idade, ele tinha que pegar cadeia", escreveu Daisy. "Papai e mamãe devem estar muito orgulhosos do seu menino", escreveu Plum, fazendo ironia por ele andar em um colégio tão caro.

Porém, esse caso volta a relançar o debate sobre os perigos das conversações online com desconhecidos, que podem levar a esses incidentes. #chantagem #Escola