Membros do novo governo americano e também de países integrantes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) estão eriçados com as movimentações bélicas da Rússia.

Uma nova #Guerra Fria estaria à vista? O fato é que o presidente eleito americano, Donald Trump, já levantou as antenas temendo um o risco de um conflito nuclear.

O problema é que o presidente russo, Vladimir Putin, está alinhando seu poder de fogo junto às suas fronteiras. Isso não era tão perigoso na época da chamada União Soviética, quando ocorria a chamada Guerra Fria. Agora é motivo de tensão porque alguns países desse antigo grupo comunista agora estão na Otan.

Publicidade
Publicidade

É o caso da Polônia e Hungria, que estão localizadas ao lado da Rússia.

Portanto, aproximar material bélico nas fronteiras com esses países soa, teoricamente, como uma ameaça.

Entretanto, durante o governo de Barack Obama, o mesmo aconteceu do outro lado. Potentes armas norte-americanas foram enviadas para o territórios de nações como Lituânia, Letônia, Estônia, Polônia, Bulgária e Romênia, que também estão lá, pegadas na gigante Rússia.

Obama ainda enviou mais de três mil homens, além de tanques para esses países. Também foram decididas sanções contra a Rússia, encabeçadas pelos americanos e pela Otan, no caso específico da tomada da Crimeia.

Aliás, esse jogo de xadrez geográfico começou justamente em 2014, em revide às tentativas do governo russo de retomar o controle de áreas perdidas no passado como, por exemplo, a Crimeia.

Publicidade

Esse ato, foi considerado um ataque ao regime instaurado na Ucrânia.

Os atos ousados de Putin para reconquistar espaço levou nações da Otan a exigir do líder Estados Unidos uma atitude mais severa contra os russos. Para acalmar os ânimos destes governos aliados e manter o bloco forte, Obama achou que seria estratégico enviar tropas e alguns equipamentos para áreas próximas às fronteiras russas.

Entre as décadas de 1950 e 1980, essa demonstração de força bélica, hora da extinta União Soviética, hora dos americanos, foi o que se chamou de Guerra Fria.