Na China, um vídeo está mostrando o perigo que pode estar na piscina. Um menino de quatro anos se afogou, em poucos segundos, em uma piscina, com várias pessoas ao redor, incluindo a própria #mãe. O vídeo mostra somente o menino lutando pela vida, mas quando as imagens acavam, a #criança ainda está viva. Porém, este vídeo está sendo compartilhado pelo Twitter, mostrando que uma criança pode se afogar silenciosamente e sem que ninguém perceba. No entanto, a mãe do menino, que está de costas para ele, colada no smartphone, está sendo o alvo da fúria de várias pessoas, que não estão aceitando bem essa distração, que acabaria mesmo levando a criança à morte.

Publicidade
Publicidade

Vídeo mostra menino se afogando

O vídeo, captado por câmeras de segurança do local, mostra o momento em que o menino está se afogando. A criança de quatro anos está se mexendo na água, tentando resistir e sobreviver. Porém, percebe-se que as forças vão fraquejando. Bem perto do menino, está a sua mãe, mas de costas voltadas para ele. A mulher está escrevendo no seu celular, e esses segundos de distração teriam sido fatais para o seu filho. A mulher fica serenamente olhando o smartphone e durante os segundos que o vídeo demora, ela não repara uma única vez para a filho.

Várias outras pessoas estão também na piscina, nadando e jogando, mas ninguém parece perceber que o menino está em dificuldades. Tudo continua girando e só essa criança fica ali, indefesa, no meio da água.

Publicidade

Assista ao vídeo:

Piscinas perigosas

As pessoas estão comentando esse caso e compartilhando essa história, alertando para esse perigo. De acordo com um especialista, citado pelo jornal The Sun, uma criança pode se afogar em segundos e em poucos centímetros de água. Como diz um usuário do Twitter, a vida real é bem diferente dos filmes, onde as pessoas gritam e fazem barulho, quando estão passando por um #afogamento. Contrariamente a tudo isso, essa criança não teria feito qualquer ruído, morrendo silenciosamente.

Nos últimos seis anos, foram 30 as crianças, com menos de dez anos, que morreram afogadas em piscinas de hotéis ou públicas, segundo informações do The Sun. É por isso que muitos estão alertando para os cuidados com crianças perto de piscinas. Várias pessoas lamentam ainda o comportamento dessa mãe, que fica de costas voltadas para o filho, se concentrando somente no celular. "Os telefones não deveriam ser permitidos aos pais / acompanhantes das crianças na área da piscina. Então eles podem se concentrar nas crianças", escreveu Noman Zafar, no Twitter.

E o leitor, o que pensa sobre esse caso? Deixe sua opinião!