Joanne Underwood tinha somente onze anos quando foi levada por um gangue de pedofilia. A menina inglesa foi escravizada sexualmente nas mãos dos depravados irmãos Hussain, durante três longos anos. Joanne tinha já catorze anos, quando pensava finalmente ter sido salva. Uma trabalhadora de caridade local, Karen MacGregor, ofereceu um refúgio para a menina, mas o preço a pagar era ainda mais caro do que ela pagou durante os anos anteriores. De pesadelo em pesadelo, Joanne, agora com 31 anos, revelou o seu passado e foi testemunha chave no processo que condenou Karen e os irmãos Hussain.

Caçada por gangue de pedófilos asiáticos

Joanne foi aliciada por Arshid Hussain, que tinha 15 anos, e lhe oferecia cigarros, droga, comida e atenção, coisas que ela não tinha em casa.

Publicidade
Publicidade

A mãe ignorava a filha e chegou mesmo a deixá-la nos serviços sociais, dizendo que não conseguia tomar conta dela. Com tudo isso, ela foi se aproximando sempre mais de Arshid, que pelo menos dava atenção para ela. Até um dia em que ele começou abusando da menina. Começou aí o seu pesadelo, inicialmente com Arshid forçando ela a fazer um ato sexual nele, e mais tarde a estuprá-la com violência.

Os estupros passaram depois também para as mãos dos amigos asiáticos, com Arshid dizendo que ela tinha que pagar pelos cigarros e por tudo que estava consumindo.

Refúgio seguro virou um inferno

Quando a menina tinha já catorze anos e uma infância perdida, ela conheceu Shelley Davies e Karen MacGregor, que trabalhariam com os serviços sociais e lhe prometeram uma casa segura, que seria seu novo refúgio.

Publicidade

Karen trabalhava em um centro de caridade local e ofereceu um lar para essa menina, prometendo segurança. E, nas primeiras semanas, Joanne se sentiu no céu, mas durou muito pouco.

Semanas mais tarde, Karen começou levando homens para terem sexo com a criança, dizendo que ela tinha que pagar sua estadia na casa de alguma forma. Joanna chegou a ter que fazer sexo com cinco homens simultaneamente, forçada por essa mulher demoníaca. Seu pesadelo terminou quando Joanne tinha 21 anos.

Em segurança e testemunha no processo contra os vilões

Quando finalmente ficou liberada de todos esses monstros, que durante anos a perseguiram e abusaram sexualmente, Joanne acabou conhecendo a felicidade, junto com o marido, Cal, e o filho, Ethan, de seis anos.

Mais tarde, o passado voltaria a sua vida, quando a polícia a encontrou e pediu para ela ser testemunha contra essa gangue de #Pedofilia. Graças a Joanne, agora com 31 anos, Arshid Hussain, Qurban Ali, Basharat Hussain, Bannaras Hussain, Karen MacGregor e Shelley Davies foram condenados a um total de 102 anos de penas de cadeia entre eles por seus crimes sexuais. #Abuso Sexual #crianças