Na segunda-feira (9), uma policial do Departamento de Polícia de Orlando, nos Estados Unidos, foi baleada e morreu ao chegar no hospital, pois não resistiu aos ferimentos. O fato ocorreu próximo a um supermercado em Pine Hill. A sargento Debra Clayton foi atingida durante um confronto com Markeith Loyd, procurado por assassinato.

Em uma publicação no Twitter, o chefe da polícia de Orlando, John Mina, saudou Debra como uma heroína. "Ela deu sua vida protegendo a comunidade que ela amava", disse John Mina, disse.

Veterana na polícia, recém-casada e mãe, Debra era uma mulher corajosa e determinada. Seu trabalho ia além da sua função de policial, ela estava sempre envolvida com trabalhos voluntários e seu maior objetivo era colocar um ponto final na #Violência.

Publicidade
Publicidade

Há alguns anos ela começou uma organização sem fins lucrativos para ajudar mulheres e meninas vítimas de violência e abusos.

Reconhecida e admirada

Antes de entrar para a polícia, Debra se graduado em administração pública pela Universidade Central da Flórida em 1998. Em 2002, obteve seu mestrado em justiça criminal pela mesma universidade.

Debra entrou para a polícia de Orlando em 1999. Jonathan Tomas, primo da vítima, disse que ela sempre quis ser uma policial para poder fazer o bem e tirar as pessoas más das ruas.

Vizinhos e amigos próximos disseram que sempre se lembrarão de como Debra como uma pessoa gentil e amigável, sempre disposta a ajudar. Após o funeral, as pessoas se reuniram em frente à casa da sargento para fazerem orações e homenagens. Chefes da polícia e cidadãos a homenagearam dizendo que ela fez muito mais do que seu trabalho exigia.

Publicidade

O assassino está foragido

O fugitivo procurado pelo assassinato de Debra Clayton é Markeith Loyd. Ele é procurado também pelo homicídio de sua ex-namorada em dezembro de 2016. De acordo com informações da polícia, ela estava grávida quando foi morta.

Depois de ter atirado contra Debra e em outro policial que estava no local, Loyd roubou um carro e fugiu. Durante a fuga, causou a morte de outro policial que o estava perseguindo - o oficial bateu no veículo de Loyd com sua moto.

Loyd abandonou o carro tempo depois nas proximidades de Cinderlane Parkway. Uma recompensa no valor de U$100 mil (R$ 316,7 mil) foi oferecida por informações que possam ajudar a prendê-lo. O Departamento de Polícia de Orlando pediu para que a população tenha cuidado, pois Markeith Loyd está armado e é perigoso. #DebraClayton #Casos de polícia