Uma #mãe contou o seu caso emocionante, fazendo um apelo a favor da #vacinação. A vacinação de bebês é um debate inacabado, havendo pais que defendem que os #Bebês devem ser imunizados contra todas as doenças possíveis, enquanto que outros acreditam que vacinação em excesso pode prejudicar a saúde da criança, especialmente quando são mais pequenos. Por ser uma temática tão complicada, os próprios ministérios da saúde vão alternando nas recomendações de administrar ou não vacinas contra certas doenças. Porém, uma mãe sofreu na pele o perigo de não vacinar, o que teria sido fatal para a sua bebê, de oito meses.

A mulher escreveu na rede Reddit como perdeu sua filha Emily.

Publicidade
Publicidade

A mãe, que não tem sua identidade revelada, começou por explicar que a gravidez não foi planejada, nem desejada. Porém, quando decidiu avançar com a gestação, ela se decidiu em fazer tudo direitinho, para que corresse bem. Emily foi sua primeira filha, com que começou a sua "pequena família". Como qualquer mãe, ela teve que fazer sacrifícios e, pela bebê, ela trabalhou mais ainda para poder dar as melhores condições para ela.

Quando Emily tinha oito meses, ficou muito doente. "Ela estava no hospital e ela parecia tão ruim, ela estava chorando e tossindo e não havia nada que eu pudesse fazer", relembra a mãe, contando que a menina estava com sarampo. Na Inglaterra, os médicos estão recomendando que os bebês recebam a primeira dose contra o sarampo aos 12 meses de idade, e Emily ainda não estava vacinada, ela que tinha somente oito meses.

Publicidade

Seu estado se agravou no hospital, com a doença desenvolvendo para uma encefalite do sarampo, onde seu cérebro começou inflamando. "Eu não acreditava em Deus há anos, mas vocês podem acreditar que eu estava rezando por ela todos os dias", contou essa mãe, destroçada com sua perda.

Foi já depois da menina morrer, que ela percebeu o que tinha acontecido. Emily ficava com uma ama, que tinha também uma criança. O menino, maior que Emily, teria ficado doente e teria passado a doença para a bebê. Como ele era maiorzinho, foi mais resistente e não teve os mesmos problemas que a pequena Emily. A ama e mãe desse menino era contra vacinação, o que teria deixado a mãe de Emily arrasada, quando descobriu.

"Por favor, vacinem seus filhos, para outras mães como eu não ter que assistir seu bebê morrer. Não é a sua escolha apenas afetando seu filho, você está colocando todas as crianças, que por algum motivo não foram vacinadas, em perigo", apelou a mãe de Emily.

E o leitor, é a favor da vacinação? Ou contra? Deixe sua opinião!