Um novo estudo publicado pelo Instituto Potsdam, na #Alemanha, concluiu que os #Dinossauros foram extintos por causa do frio e da escuridão, que foram provocados após a colisão do gigante meteoro, autor da cratera Chicxulub, no México.

A pesquisa foi divulgada pela revista 'Geophysical Research Letter', revelando que a extinção dos dinossauros se deu pelas mudanças ambientais drásticas consequente do impacto do meteoro na Terra, há cerca de 66 milhões de anos atrás.

Coordenados pela cientista Julia Brugger, o grupo de cientistas do clima fizeram uma reconstituição de como minúsculas gotículas de ácido sulfúrico formadas no ar, após o impacto de um grande asteroide, bloqueando a luz solar por vários anos, tiveram uma profunda influência da vida na Terra.

Publicidade
Publicidade

A morte se espalhou pela cadeia alimentar.

As teorias precedentes focalizaram na poeira de vida mais curta, ejetada pelo impacto. As novas simulações de computador indicam que as gotículas resultaram no esfriamento de longa duração, um contribuinte provável que causou a morte dos que viviam na terra - os dinossauros. Um mecanismo de morte adicional poderia ter sido uma mistura vigorosa dos oceanos, causada pelo resfriamento superficial, perturbando gravemente os ecossistemas marinhos.

Na simulação, os pesquisadores demonstraram ainda que, após a colisão, a temperatura da Terra caiu cerca de 26 graus e permaneceu abaixo de zero por volta de três anos. O que levou a extensão das calotas polares, fazendo com que a temperatura nos trópicos passasse de 27 graus para 5 graus. A natureza levou cerca de 30 anos para retornar aos seus níveis normais de temperatura.

Publicidade

O co-autor do projeto, Georg Feulner afirmou que "o resfriamento a longo prazo foi muito mais importante para a extinção em massa do que a poeira que permaneceu na atmosfera por apenas um tempo relativamente curto. Também foi mais importante que eventos locais como o calor extremo, incêndios ou tsunamis."

"É fascinante ver como a evolução é em parte motivada por um acidente, como o impacto de um asteroide - extinções em massa mostram que a vida na Terra é vulnerável", diz Feulner. "Também ilustra como o clima é importante para todas as formas de vida em nosso planeta. Ironicamente hoje, a ameaça mais imediata não é do resfriamento natural, mas do aquecimento global causado pelo homem". #História