O secretário de imprensa, Sean Spicer, disse que Donald #Trump "acredita nesse fato", mas não ofereceu nenhuma evidência ou explicação para apoiar a reivindicação quando pressionado por repórteres.

Trump repetiu sua reivindicação para explicar o motivo pelo qual perdeu o voto popular contra a candidata democrata, Hillary Clinton. Mas qualquer noção de ampla #fraude eleitoral tem sido amplamente rejeitada por todos. "Ele continua a manter essa crença com base em estudos e provas que as pessoas lhe apresentaram", disse Spicer a jornalistas na terça-feira, 24.

Os comentários do Sr. Spicer vieram depois que o presidente afirmou para os líderes do congresso, atrás das portas fechadas na noite de segunda-feira, 23, que três a cinco milhões de imigrantes que não apresentam documentação votaram ilegalmente na eleição.

Publicidade
Publicidade

O presidente fez o comunicado em um tweet de final de novembro pela primeira vez sobre o assunto. “Além de ganhar o Colégio Eleitoral por um lado, eu ganhei o voto popular se você deduzir os milhões de pessoas que votaram ilegalmente” disse Trump em sua conta no Twitter.

Os verificadores taxaram como falso e os oficiais eleitorais republicanos disseram não encontrar nenhuma prova de votação fraudulenta. Na terça-feira, a Associação Nacional de Secretários de Estado disse ter confiança na "integridade sistêmica de nosso processo eleitoral" e não tem conhecimento de nenhuma evidência relacionada com as alegações de Trump.

Mesmo com uma confortável vitória do colégio eleitoral sobre Hillary Clinton, sua adversário democrata, em novembro passado, seu déficit de três milhões de votos o está perturbando.

Publicidade

De que outra forma explicar as contínuas alegações do presidente de que imigrantes lançaram milhões de votos ilegais para seu oponente, apesar de não haver provas? Seria do interesse de Trump simplesmente seguir em frente ? Ou, se ele realmente sente que suas preocupações são legítimas, por que anunciar um esforço robusto para investigar o que seria facilmente o maior assalto eleitoral na história dos #EUA?

Em vez disso, Trump liberou sua angústia em tweets de manhã cedo e durante reuniões de porta fechada com membros do Congresso. O resultado final é um frenesi da mídia que força seus aliados republicanos - incluindo o presidente da Casa, Paul Ryan - a se distanciar de suas acusações sem fundamento.

Segundo opiniões de eleitores e especialistas políticos, o atual presidente está criando uma fenda dentro das fileiras conservadoras, quando a única coisa que precisa, na verdade, é a unidade de todo o partido.

O presidente da Câmara, Paul Ryan, também disse que não havia evidência para sustentar suas reivindicações.

Representante da Pensilvânia republicana, Charlie Dent também pesou, dizendo que Trump precisava seguir em frente e "levar a sério esse negócio de governar”.