Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos já causando polêmica. Na sexta-feira (20), logo após sua posse, ele assinou um decreto no intuito de acabar com o "Obamacare", o sistema de saúde implantado pelo ex-presidente #Barack Obama e que vem atendendo um grande número de pessoas. A ordem de Trump é para que os departamentos e agências reduzam ao máximo o investimento nesse sistema, para que ele possa chegar ao fim o quanto antes.

Para Trump, o "Obamacare" é um grande erro e seu objetivo é implantar um mercado de seguro de saúde que seria mais "livre e aberto", atendendo melhor a realidade do país. Os jornalistas foram chamados ao Salão Oval da Casa Branca e o aviso é de que deveriam ir com urgência.

Publicidade
Publicidade

Os profissionais correram ao local e lá chegando viram que era para registrarem o momento em que o novo presidente assinou o decreto contra o "Obamacare".

Quando Barack Obama criou o sistema de saúde em 2010, a meta era atender milhões de americanos, mas sempre enfrentou grande resistência do Partido Republicano. Trump deixou claro em sua campanha que, se eleito, iria fazer de tudo para acabar com o "Obamacare" e afirmava que esse projeto era "um desastre completo", pois é muito oneroso e ineficiente.

Na realidade, a intenção de Trump era acabar completamente com o programa criado por Obama já no seu primeiro dia como presidente, só que ele foi alertado pela direção do Partido Republicano que, caso fizesse isso, deixaria milhões de cidadãos sem um seguro de saúde, o que poderia complicar ainda mais a situação no país, sendo preciso criar uma alternativa para, aí sim, acabar de vez com o "Obamacare".

Publicidade

E foi isso que Donald Trump fez, o decreto serve para dificultar a existência do "plano de saúde", enquanto ele cria o seu próprio programa. Graças a Barack Obama, boa parte dos americanos que não tinham nenhum tipo de cobertura médica passaram a contar com um seguro de saúde. Agora a população acompanha os próximos passos do novo presidente para saber se seu novo programa em relação à saúde será melhor ou se vai prejudicar os americanos. #Estados Unidos #Donald Trump