Qual o limite para o terrorismo? A depender do Estado Islâmico, maior grupo que coloca o terror na civilização ocidental, nenhum. A entidade vive divulgando sua força por meio de vídeos e fotos de horror. De acordo com informações do jornal carioca 'O Globo', nesta segunda-feira, 9, mais uma publicação sangrenta foi divulgada. Dessa vez, o #Estado Islâmico escalou soldados infantis para realizar um ato bárbaro. No vídeo divulgado, as crianças dão tiros e cortam a cabeça de alguns prisioneiros, na Síria. Todas as crianças são meninos e, aparentemente, têm idades diversas, que variam entre três e dez anos de idade.

Nas imagens, as crianças-soldado aparecem usando roubas de guerra.

Publicidade
Publicidade

A ação acontece na cidade de Deir ez-Zor. Em nenhum momento, os menores parecem chocados com o que fazem, o que demonstra como o terror tornou-se comum em suas vidas. O terror foi gravado em um parque de diversão abandonado, a fim de refletir de forma ainda mais macabra o fato de que o crime é feito por crianças. Após cortar a cabeça de um dos soltados, os meninos hasteiam a bandeira do grupo terrorista. A menor criança, de apenas três anos, é gravada dando um tiro certeiro na cabeça de um homem.

Outro menino é ainda mais ardiloso. Ele utiliza um facão e corta a garganta de sua vítima, que sangra até a morte. Um dos homens, antes de ser assassinado, dá um depoimento à câmera que filma tudo. Segundo 'O Globo', acredita-se que o homem seja do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). Enquanto isso, os meninos parecem bem irritados ao conduzirem os assassinatos.

Publicidade

Atualmente, utilizar crianças para crimes bárbaros como esse se tornou muito frequente em grupos extremistas, justamente porque elas conseguem chamar ainda mais atenção do que os adultos.

A propaganda tem o objetivo de causar revolta e medo nas populações de todo o mundo. A Europa, por exemplo, nos últimos tempos, foi alvo de alguns atentados reivindicados pelos terroristas do Estado Islâmico. A maioria dos ataques é a partir dos chamados "lobos solitários". Homens que agem sozinho e realizam a matança.