A Urban Aeronautics, uma empresa de #Tecnologia israelense, há quinze anos vem realizando estudos e desenvolvendo, um veículo militar inovador, conhecido como drone de passageiros, com data prevista de vendas no mercado em 2020.

O veículo que pode viajar transportando uma carga de 500 quilos, podendo alcançar uma velocidade de 185 quilômetros, foi apelidado de Cormorant, o “carro voador”. Seu primeiro voo em solo automatizado aconteceu em novembro de 2016. Embora ele seja lançado ao mercado somente em 2020, o veículo já possui um valor estimado de 14 milhões de dólares.

Os técnicos que desenvolveram o drone verde escuro, afirmam que ele possuí rotores internos, e não precisam de hélices como os helicópteros para voar.

Publicidade
Publicidade

Eles garantem que o veículo é capaz de retirar pessoas de ambientes hostis, e também de propiciar as forças militares acessos seguros.

O fundador e presidente da Urban Aeronautics, Rafi Yoeli, contou que o veículo é capaz de entrar numa cidade contaminada por uma bomba suja, de forma robótica, controlada remotamente, e limpar e descontaminar toda a área.

O presidente da Urban Aeronautics, afirmou que se trata de um equipamento seguro e eficaz. Pois, por não conter hélices ele pode sobrevoar baixo e dentro de uma cidade, sem correr o risco de atingir qualquer fiação.

O “carro voador” é do tamanho de um veículo de passeio, mas existem ainda muitos ajustes a serem feitos, antes que ele seja em fim lançado ao mercado. Em seu teste de voo feito em novembro foram detectadas algumas pequenas falhas que precisam ser corrigidas.

Publicidade

Alguns testes ainda serão feitos antes de chegar ao mercado. Serão necessários também preencher todos os pré-requisitos, para que a empresa Federal Aviation Administration, empresa que administra e fiscaliza a aviação israelense, aprove a venda do equipamento.

Especialistas que tem observado de fora estão otimistas com o equipamento, eles julgam que o veículo será muito eficiente nas guerras. Tal Inbar, chefe do centro de pesquisa do Fisher Institute for Air and Space Strategic Studies, falou sobre a eficácia do veículo em caso de soldados feridos em batalha, onde poderiam ser transportados mais rapidamente, ou até mesmo para uma evacuação imediata dos campos de batalha.

Segue abaixo o vídeo para você conferir o voo experimental realizado em novembro de 2016: