O grupo #terrorista do Estado Islâmico divulgou o vídeo de uma criança atirando na cabeça de um prisioneiro. As cenas foram tão fortes que assustaram o mundo.

Segundo informações do jornal Daily Mail, o vídeo foi exibido no último domingo (08) e tem grandes possibilidades de ter sido gravado no Iraque, pois o governo local está trabalhando para acabar com o espaço dos militantes da organização Jihadista.

De acordo com o vídeo, o #menino que tem aproximadamente 4 anos, foi levado por um homem até o local onde tinha um prisioneiro ao chão. O menino recebeu uma pistola para atirar contra o prisioneiro, da forma em que o garoto segurou a arma ele provavelmente foi treinado para atirar.

Publicidade
Publicidade

O grupo ativista Ragga is Being Slaughtered Silently, que traduzido significa "Ragga está sendo silenciosamente abatida", compartilhou o vídeo em todas as redes sociais para denunciar o caso. O grupo usa a internet para denunciar as crueldades cometidas pelos jihadistas.

O #Estado Islâmico vem usando crianças no combate e para matar prisioneiros. Estas atitudes fazem parte de uma estratégia batizada de filhotes do califado, onde os meninos são treinados para atirar contra o inimigo e enfrentar guerras com táticas profissionais. Não é a primeira vez que o grupo EI divulga vídeo com criança armada para matar, em março do ano passado um garoto aparece atirando contra um prisioneiro palestino.

A Reuters, a maior agencia de notícias do mundo, publicou uma matéria informando que o Estado Islâmico perdeu praticamente todo seu território dentro do Iraque, mas mesmo assim os ataques e mortes na região continuam.

Publicidade

E as pesquisas apontam que com a redução do espaço do grupo EI, eles passaram a preparar crianças para atuarem no combate.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos divulgou no relatório anual um documento sobre terrorismo, que mostra o Estado Islâmico como o principal grupo terrorista mundialmente falando, eles ultrapassaram o grupo Al-Qaeda e possuem grande capacidade em espalhar suas mensagens pelo mudo além de recrutar rapidamente um grande numero de militantes.