Da mesma maneira que a foto do pequeno 'Aylan Kurdi' chocou o mundo em setembro de 2015, quando a imagem do pequeno garoto sem vida em uma praia da Turquia ganhou internet, outra imagem chama atenção do mundo pela brutalidade e a maneira covarde que as minorias são perseguidas e assassinadas.

Mais uma vez a imagem de um bebê sem vida, jogado ao solo, sem ter tido a mínima chance de crescer ao lado de sua família, escancara a crise migratória para todo o planeta.

De acordo com o portal de notícias online R7, o bebê que aparece morto é o pequeno Mohammed Shohayet, de apenas um ano e quatro meses, pertencente a etnia rohingya.

Publicidade
Publicidade

Sua família fugia da polícia de Myanmar que é acusada de perseguir minorias e promover uma 'limpeza étnica no país'.

Imagem de garotinho morto comove o mundo

A família de Mohammed Shohayet, fugir de Myanmar fazendo a travessia através do Rio Naf, entre aquele país e Bangladesh. Infelizmente durante a travessia do rio, aconteceu um naufrágio, onde o pequeno Mohammed, sua mãe, um irmãozinho de 3 anos e um tio do garoto, perderam a vida.

Apenas o pai do garotinho sobreviveu e contou em uma entrevista concedida a CNN, Zafor Alam contou sobre a dor de ter perdido a esposa e os dois filhos.

De acordo com Zafor, a família foi obrigada a deixar a vila onde moravam, depois que helicópteros com a polícia de Myanmar sobrevoaram a região atirando contra seus moradores. Ele disse que precisou fugir com sua família para uma floresta próxima da vila depois que os militares incendiaram a vila e queimaram seus avós vivos.

Publicidade

Segundo Alam eles andaram pela floresta por seis dias até chegarem as margens do rio Naf. Zafor contou que atravessou o rio a nado até Bangladesh, onde encontrou pescadores que resolveram ajudá-lo e cruzaram o rio em um pequeno barco, para buscar sua família.

Porém quando estavam prestes a embarcar para atravessar o rio, os soldados chegaram atirando, em meio ao desespero muitas pessoas entraram no pequeno barco de uma só vez, fazendo com que ele naufragasse.

Desesperado o pai de Mohammed, afirma: "Quando vejo essa foto, sinto vontade de morrer. Não tem mais nenhum motivo para eu viver neste mundo".

Depois do trágico naufrágio, o corpo do bebê foi encontrado pelos socorristas em uma região arenosa e alagadiça. Assim como o pequeno 'Aylan Kurdi', Mohammed também foi vítima da intolerância com as minorias pelo mundo afora.

De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), o povo rohingya é uma das minorias mais perseguidas do mundo. #Guerra #perseguição