A polícia da Georgia está investigando uma garota de 12 anos que alegou abuso sexual pouco antes de gravar seu #Suicídio. O vídeo viralizou.

Katelyn Nicole Davis filmou sua morte por enforcamento no dia 30 de dezembro, o que foi notícia em múltiplas mídias. No vídeo, feito no quintal, em frente à sua casa em Cedartown, Georgia, Katelyn alegou que estava sendo física e sexualmente abusada por um membro da família.

Depois da morte, o vídeo fica em silêncio por cerca de 20 minutos quando então escutamos sua família chamando seu nome e procurando por ela. O vídeo vem sendo compartilhado excessivamente, apesar dos esforços da polícia.

Publicidade
Publicidade

Os investigadores locais só souberam da gravação, após um oficial da polícia na Califórnia ter visto o vídeo, na noite da morte de Katelyn, disse o chefe de polícia Kenny Dodd. A polícia não teve conhecimento do fato até que alguém que viu o vídeo chamou a polícia.

Dodd disse ao “Polk Standard Journal” que a polícia está investigando exaustivamente as alegações de abuso sexual por parte de Kately que, em postagem no seu blog alegou que alguém tinha tentado estupra-la.

Até o presente momento ninguém foi preso.

Uma policial feminina confirmou ao site da People que realmente a investigação está acontecendo, mas ela não especificou se estavam investigando as alegações de abuso da garota.

“Dói muito. Dói por toda parte.” Katelyn, com o apelido de “Dolly”, escreveu em seu blog: “Meu coração, minha alma, meus sentimentos, meu corpo...”

A autópsia de Katelyn está sendo feita e acompanhada pelo noticiário.

Publicidade

Enquanto isso, Dodd afirma que está tentando remover todas as cópias do vídeo online (por esse motivo, o momento da morte foi apagado no vídeo abaixo). Muito embora a população estivesse compartilhando o vídeo como alerta sobre o suicídio e seus motivos, o chefe Dodd acredita que o vídeo deve ser removido em respeito a Katelyn e sua família.

“Nós queremos remover esse vídeo o quanto antes, tanto pela família quanto pelo fato de que pode ser perigoso para outras crianças. Nós contatamos alguns sites e eles perguntaram se eles têm que remover o vídeo e por lei, eles não têm. Mas, na minha opinião é o mais decente a se fazer.” disse Dodd para a TV WAGA.

Até o fechamento dessa matéria a família de Katelyn não havia sido encontrada para esclarecimentos para os muitos jornalistas que a buscam.

No vídeo abaixo, podemos escutar o sofrimento na voz da Katelyn, que diz em inglês (sua língua) que sente muito e que não consegue mais suportar tudo isso. Ela repete isso em meio às lágrimas várias vezes, antes do suicídio.

Vários grupos foram abertos nas redes sociais, clamando por justiça para Katelyn.

Vídeo (imagem e voz)

O vídeo abaixo não contém o momento de sua morte por ser chocante demais.

#criança #Crime