Lamar Austin, de 30 anos, perdeu o #Emprego para receber o filho. O ano começou com diferentes sabores para esse americano, de New Hampshire. No dia 1º de janeiro, o homem assistiu ao parto da esposa, Lindsay, de 26 anos, recebendo o quarto filho do casal. Na mesma hora, ele recebeu uma mensagem de texto de seu patrão, dizendo que ele estava despedido, por ter falhado no trabalho. Apesar de tudo isso, Lamar está contando com a boa vontade de outras pessoas e já recebeu três ofertas de trabalho de empregadores locais, bem como várias ofertas de estágios.

O homem americano estava trabalhando em um período teste, de três meses, em uma empresa de segurança privada.

Publicidade
Publicidade

Apesar de estar destacado para trabalhar no último final de semana do ano, Lamar tinha avisado sobre possibilidade do #parto da esposa. Quando ela entrou em trabalho de parto, ele avisou o patrão que precisava ficar do lado de Lindsay.

Inicialmente, o patrão ainda teria tolerado, mas no final do dia de sábado, o homem mandou uma mensagem em que explicava que, se Lamar não fosse trabalhar no domingo, seu contrato com eles ficaria "terminado". Com Lindsay em trabalho de parto, Lamar se recusou a sair do lado dela e, na manhã de domingo, no primeiro dia do ano, ele teve o melhor começo possível, com a chegada de Cainin, o quarto filho do casal. Pouco depois, recebia uma nova mensagem do patrão, dizendo que estava "terminado".

Lamar revelou, em declarações citadas no jornal Mirror, que apenas concordou com o patrão, respondendo com um "Ok".

Publicidade

Cansado com a noite longa que tinha tido, o homem disse que não estava em condições de brigar por um emprego, e só queria viver a felicidade de ter um novo elemento na sua família.

A recompensa não tardou para Lamar, que já está recebendo várias ofertas de trabalho. Entre a comunidade onde a família Austin vive, já estão fazendo uma angariação de fundos, e já recolheram dois mil dólares, para apoiarem financeiramente essa família, depois da situação de desemprego vivida por Lamar.

Nas redes sociais, o caso está sendo comentado, com muita gente não aceitando a atitude do patrão desse homem, que apenas teria pensado no lucro da empresa e não no bem-estar do seu empregado, em um momento tão importante na vida de uma pessoa, como é o nascimento de um filho. Volcano escreveu um comentário, lembrando sua história de vida, parecida com essa: "Há 28 anos, nasceu meu único filho, eu tinha começado a trabalhar com eles e só tinha trabalhado sete dias úteis, meu empregador me deixou ter duas semanas de férias pagas, na verdade eles me expulsaram do escritório, eles celebraram por mim. Foi há 28 anos, sim 28, e eles sabiam mais do que sabem agora". #Marido