Uma porção de batata fritas e álcool demais no cérebro foram os ingredientes que levaram a britânica Dianne Margaret Clayton chegar ao extremo da fúria. E ela vai pagar por seu ato insano, descrito abaixo.

A mulher, de 34 anos de idade, esfaqueou o companheiro simplesmente por ele ter comido toda a batata frita que ela tinha preparado para a refeição. O caso aconteceu em novembro e agora saiu a condenação: seis meses de reclusão.

Quando o agrediu, Dianne estava bêbada, ou pelo menos alegou que estava. Ela não conteve a sua irritação ao ver toda a batata parar no estômago de Simon Hill e acabou esfaqueando o namorado no ombro.

Publicidade
Publicidade

Hill não se feriu gravemente, mas procurou a polícia para denunciar a namorada raivosa.

Segundo reportagem do Jornal Metro, a justiça inglesa realizou uma audiência sobre o delito na semana passada, dois meses após os fatos ocorrerem. Conforme relataram os promotores que atuaram na acusação, a briga que terminou em facada aconteceu quando o casal decidiu ir jantar na casa de amigos. Todos conversavam animadamente, entre uma bebida e outra, quando Dianne se deu conta que Simon havia engolido toda a batata que ela acabara de fritar.

A promotora que cuidou do caso relatou o episódio dizendo que primeiro Dianne deu um tapa na cara de Simon Hill, assim que percebeu que ele havia acabado com a porção. Depois ela deixou a sala, foi até a cozinha e pegou uma faca na cozinha. Voltou e o golpeou, gerando-lhe um corte não muito profundo.

Publicidade

Uma equipe de socorristas fez o resgate da vítima, enquanto a mulher foi imobilizada e enviada para a prisão.

A promotora Parveen Akhtar ainda declarou que a namorada enfurecida compareceu à audiência e confessou que praticou a lesão corporal, mas que não tinha a intenção de matar o então namorado. Por causa de um gesto impensado e por um motivo absolutamente fútil, potencializado pela ingestão de bebida alcóolica, ela perderá 26 semanas de sua vida atrás das grades. Além disso, a inglesa também pagará uma multa.

O Jornal Metro não informou se os dois moradores da cidade de Blackburn reataram o relacionamento e se permanecem juntos. #Crime #Casos de polícia