Jasmine Gregory, de 24 anos, foi condenada em novembro do ano passado, a três anos de cadeia. A mulher inglesa foi sentenciada por seu comportamento negligente, que teria levado à morte da filha, uma bebê de 14 meses. Robyn Andrews-English foi encontrada sem vida, no banho, depois de ter ficado, alegadamente, durante mais de dez minutos sozinha na banheira. Enquanto isso, a #mãe estava em baixo, tomando cidras.

De acordo com o que ficou provado no Tribunal, Jasmine tinha se esquecido da menina no banho, ela que até teria problemas com álcool. Quando regressou ao banheiro, ela encontrou a filha, já inanimada.

Porém, depois de a mulher ser condenada por seu comportamento negligente, de ter deixado a #Bebêzinha sozinha no banho para ir tomar uns drinks na sala, emergem agora novas informações.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o jornal The Sun, Jasmine Gregory não seria a única culpada na morte da bebê. Alegadamente, os serviços sociais e a polícia sabiam que a menina não estava sendo bem cuidada por essa mãe. Eles sabiam que ela tinha problemas com álcool e que seria recorrente ela meter homens diferentes, lá em casa.

Isso fazia com que ela acabasse se esquecendo da filha, negligenciando seus cuidados. Um ano antes da menina morrer, nesse fatídico acidente, ela tinha sido retirada da mãe e colocada em um centro de abrigo. No entanto, a bebê seria novamente devolvida para Jasmine, e depois poderiam ter ocorrido falhas no acompanhamento, por parte das autoridades.

Nesse caso, não teria sido apenas negligência da mãe, mas também dos serviços sociais e polícia, que sabiam que a menina não estava sendo bem cuidada, mas acabariam por não tomar uma decisão, que protegesse o bem-estar e segurança da pequena Robyn.

Publicidade

Alegadamente, houve uma "chance perdida" dos serviços sociais e da polícia, que estavam trabalhando juntos esse caso, mas que não teriam percebido a gravidade da situação. De acordo com o relatório levado a Tribunal, a mulher estaria recebendo aconselhamento dos serviços sociais, para melhorar nos seus cuidados como mãe, mas não estaria mudando muito, continuando com o consumo do álcool e com os vários homens em casa. Apesar de tudo, o relatório revelou que existia uma boa relação entre a mãe e a menina. #afogamento