A notícia do trágico suicídio de um jovem de apenas 21 anos chocou a Grã-Bretanha e tem repercutido nas redes sociais, o fato lamentável ocorreu no dia 10 de janeiro. #Kirsty Farbrother foi encontrada sem vida na casa onde vivia com a sua mãe, de 46 anos, em Staffordshire, localizado na região central da Inglaterra. A jovem mãe estava lutando contra uma grave #depressão após a #Morte de seu filho, de apenas um mês, em 2011, e após a morte de seu namorado, Callum Lines, 23, em setembro do ano passado.

No entanto, a mãe da vítima Tracey Farbrother, de 46 anos, não sabia que sua filha estava deprimida até a sua morte. Que somente descobriu depois de encontrar uma série de letras e detalhes sobre como ela queria seu funeral, bem como um livro de memória com fotos, poesia e desejos finais foram encontrados em seu quarto.

Publicidade
Publicidade

Devastada e chorando bastante Tracey disse: "Kirsty parecia que estava bem, ela parecia feliz e que estava seguindo com sua vida. Mas realmente ela estava escondendo todos os seus sentimentos e sua depressão de todos. Ela acreditava que o mundo não lhe ofereceu nada, ela perdeu sua família, seu pequeno universo e ela simplesmente não conseguia mais", a jovem havia deixado escrito em um livro.

"Eu também descobri depois que ela tinha perdido seu trabalho não muito tempo após a morte de Callum, mas ela fingia que ia trabalhar todos os dias para que todos pensassem que tudo estava normal".

"Ela não queria que ninguém soubesse o que estava planejando ou o que estava passando e nem mesmo seus amigos mais próximos sabiam dos seus planos."

Farbrother teve seu primeiro filho com o seu parceiro, Callum, com 17 anos.

Publicidade

No entanto, a criança nasceu prematuramente e morreu um mês de nascimento. Tracey continuou: "Vivíamos juntos; Eu a via e falava com ela todos os dias, mas eu não tinha ideia do que estava em sua mente ou do que estava passando em sua dor. As pessoas sempre falam para não se sentir culpada, pois até mesmo os especialistas em saúde mental que sempre visitavam Kirsty não perceberam quão grave era sua depressão". Tracey ainda disse: "Era uma garota muito calma e adorava sua família, sempre cuidava e visitava seus sobrinhos". "Ela era muito colorida e simplesmente adorava estar perto de sua família", concluiu.