O assassinato da jovem Birna Brjansdottir, 20 anos chocou toda a Islândia, um país onde o número de assassinatos é baixíssimo ou quase nenhum. Até o momento não foi possível detectar a causa da morte. O corpo da garota foi encontrado em uma praia ao sul da capital Islandesa.

O que se sabe até o momento é que Birna Brjansdottir, foi vista andando pelas ruas da cidade e bebendo em alguns bares da zona portuária de Reykjavík. A câmera de vigilância de uma estabelecimento registrou imagens da jovem andando cambaleando, aparentando estar embriagada, por volta das 5h da manhã.

Seus sapatos foram encontrados próximo ao porto de Hafnarfjordur, ao sul da cidade, não muito distante de um barco de pesca atracado na mesma noite, foi encontrado também um carro vermelho alugado pelos marinheiros estacionado próximo a embarcação.

Publicidade
Publicidade

Desde a noite de 14 de janeiro, a jovem estava desaparecida, logo após iniciaram-se as investigações do caso. Um oficial da policia disse que ainda não é possível determinar a causa da morte. Está operação foi considerada a maior operação de busca da história do país.

Os suspeitos

O barco atracado no porto da cidade zarpou na mesma noite do desaparecimento da jovem, mas foram obrigados a voltar pela polícia Islandesa.

No porto, os marinheiros relataram à policia reconhecer o carro vermelho, cujo interior tinha vestígios de sangue, de acordo com as autoridades local. Até o momento não foram divulgadas novas notícias sobre o caso.

A Islândia

Com 330 000 habitantes, o país registra um dos menores índices de crimes e assassinatos do #Mundo, cerca de 1,8 por ano contado desde o ano de 2001.

Publicidade

A maioria dos assassinatos do país é relacionado a violência de gênero, devido ao alto índice de consumo de álcool e também a distúrbios mentais. Até mesmo a policia anda desarmada pelas ruas.

Em 2002 foi o ano em que os assassinatos bateram record na Islândia, chegando a quatro mortes. Em outros anos como em 2003, 2006 e 2008, o país não registrou nenhum ato criminoso ou assassinatos. #Islandia #2017