A restrição imposta por #Trump atinge pessoas que nasceram na Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália, Iêmen e Iraque. A medida drástica tomada por Donald Trump provocou polêmica em todo o mundo e está sendo alvo de muita indignação para todos. De acordo com a Juíza Ann Donnelly, que suspendeu a decisão de Trump, aplicar as medidas impostas pelo presidente causaria um "dano irreparável" à imagem e à 'humanidade' do país. Donnelly marcou uma audiência para o dia 21 de fevereiro, com o objetivo de voltar a falar sobre o caso.

O decreto de Donald Trump

Trump assinou um decreto nesta sexta-feira (27), que restringiu a entrada de imigrantes de sete países (a maioria é de países muçulmanos), além de exigir a saída de cidadãos do país por terem sua origem num dos países muçulmanos incluídos.

Publicidade
Publicidade

O decreto xenofóbico e discriminatório foi alvo de muita indignação para o povo americano e governantes de algumas cidades. Aproximadamente 231 cidades e condados americanos descumpriram a ordem de restrição de Trump, decidindo proteger os imigrantes das atuais políticas do presidente. As cidades que estão protegendo os imigrantes estão sendo chamadas de #cidades-santuário, como Boston, Chicago, Nova York, Los Angeles, dentre outras.

Decreto de Trump foi revogado

Segundo o jornal "The New York Times", um iraquiano que trabalha como intérprete, uma família de refugiados que pretendia recomeçar a vida e um cientista iraquiano que estava a caminho de um laboratório em Boston, foram barrados ao tentarem seguir seus caminhos, além de inúmeros outros casos registrados.

A decisão de Trump foi criticada por vários líderes mundiais, que consideraram a sua medida preconceituosa e xenofóbica.

Publicidade

O presidente americano tem causado muita preocupação aos cidadãos, pois ainda está no primeiro mês de seu mandato e arrumou/fortaleceu problemas com diversos países, além de que demonstrou ser uma pessoa totalmente desequilibrada, disposto a entrar em guerras por motivos "duvidosos". A juíza federal Ann Donnelly, que suspendeu a decisão de Trump sobre a restrição de imigrantes, demonstrou ser totalmente a favor da diversidade e do direito da busca por uma vida melhor. Em retaliação, o Irã anunciou neste sábado que vai aplicar a mesma medida em seu país, proibindo a entrada de americanos. #EUA