Essa semana, a jovem Natasha Khan, de 26 anos, teve sua sentença determinada em três anos e quatro meses após ter esfaqueado a adolescente Leah Cryne, de 18 anos, em Londres. A desavença teria começado depois que a mulher descobriu que o seu marido, Hamza Farid, estava tendo um caso com a outra jovem, algumas semanas depois de ter o bebê do casal. Ela teve uma gravidez bastante complicada, e passou por vários momentos ruins durante a gestação.

Por esses motivos clínicos, acabou dando à luz a uma criança com apenas 24 semanas de gravidez, ou seja, a um prematuro extremo. Devido às condições clínicas delicadas da criança ela precisou ficar internada no hospital sob cuidados diários da equipe médica, e estava prestes a perder a vida.

Publicidade
Publicidade

Foi nesse mesmo período que Natasha descobriu a traição do marido.

Ela chegou a ligar para a outra e discutir sobre a situação, foi quando a adolescente teria dito que desejava a ela todas as coisas ruins, inclusive que seu bebê morresse. Diante das trocas de ameaças a mulher teria também falado que se encontrasse com a jovem em algum lugar que o pior aconteceria. E assim, quando Natasha viu o seu companheiro passeando de mãos dadas com a adolescente em um parque, ela a atacou com uma faca. Foram vários golpes, a garota teve ferimentos graves e foi levada com urgência para a enfermaria do Hospital Manchester Royal.

A polícia compareceu ao local e pegou os relatos de Leah que denunciou a agressora. O #Crime aconteceu em abril de 2015, mas somente agora saiu a sentença de Natasha que estava presa provisoriamente.

Publicidade

Ela foi levada pelos agentes policiais no dia seguinte ao crime, de dentro da maternidade do Hospital St Mary's onde seu filho Aydin estava internato na UTI neonatal.

Infelizmente, a criança que estava grave acabou não resistindo e faleceu pouco tempo depois da prisão da mãe. Já detida Natasha confessou ter esfaqueado a jovem, e foi sentenciada pela Juíza do caso a três anos e quatro meses de prisão, sem direito à fiança. Ela se casou em uma cerimônia islâmica há um tempo com o marido que motivou o crime, e os dois pareciam felizes até então. A jovem esfaqueada ficou no hospital por dois dias, para tratar os ferimentos nos braços e na cabeça, mas passa bem.

#Casos de polícia