Uma #mãe do Alabama, Estados Unidos da América, está detida e acusada por, alegadamente, ter vendido serviços sexuais da própria #Filha, uma menina de doze anos. Amy Floyd Morgan, de 44 anos, teria levado a filha, várias vezes, durante mais de um ano, em um motel, para que a menina tivesse relações sexuais com um homem. Em troca do #sexo, Rama Raji Erramraju, de 44 anos, pagava para a mãe da criança. Os dois estão agora detidos, aguardando pelo julgamento.

Amy tem quatro filhos e trabalhava de stripper, em um clube noturno da cidade. Para juntar mais dinheiro, ela estaria vendendo os serviços sexuais da sua filha. Os encontros que ela facilitava nesse motel, aconteceram entre julho de 2015 e agosto de 2016, frequentemente.

Publicidade
Publicidade

A mulher dirigia até o motel, e entregava a menina no quarto 106, que estava ocupado por Erramraju. O homem teria sua residência nesse motel, em Oneonta, Alabama, e pagava para ter sexo com essa menina.

Tal como Amy Morgan, também ele se encontra detido pelos crimes sexuais com a criança menor de idade. Erramraju foi acusado de tráfico de seres humanos, seduzindo uma criança para fins imorais, abusando sexualmente de uma criança menor de 12 anos e facilitando a viagem de uma criança para um ato sexual ilegal.

Os dois se encontram detidos preventivamente, onde estão aguardando pelo fim do julgamento, sendo de esperar que permaneçam presos. Não se conhecem muitos pormenores sobre esse caso, por se tratar de abusos sexuais com uma menor de idade, que está sendo protegida legalmente. Por essa razão, não se sabe ainda onde estão os quatro filhos dessa mulher, enquanto ela se encontra detida, nem como se encontra a menina, depois de esses abusos prolongados durante mais de um ano.

Apesar de haver ainda algum segredo em redor desse caso, um júri do tribunal de Blount revelou em declarações à WBRC o que estava pensando sobre esse julgamento: "Para ser honesto com você, e eu poderia ter problemas para dizer isso, mas está doendo para mim, fazer isso com uma criança é imperdoável na minha opinião".

Publicidade

E o leitor, o que pensa desse caso? Acredita que serão os dois condenados com pena de cadeia? Deixe sua opinião!