Começou a circular pela internet a notícia de que o dono do Facebook, Mark Zuckerberg, estava pretendendo se candidatar a presidente dos #Estados Unidos. Logo os rumores se espalharam e a notícia ganhou força ao ponto de que o próprio Zuckerberg precisou se pronunciar a respeito.

De acordo com o criador de uma das maiores redes sociais do mundo, ele não tem planos de se lançar como candidato a presidente dos Estados Unidos: "Não, estou concentrado na construção da nossa comunidade no #Facebook e no trabalho na Iniciativa Chan Zuckerberg", declarou o empresário.

Vários portais na internet e até a mídia impressa já estava envolvida no assunto, o que fez ele decidir por dar sua declaração e assim colocar um ponto final no assunto.

Publicidade
Publicidade

Zuckerberg disse recentemente que iria visitar vários escritórios de sua empresa pelos Estados Unidos e se encontrar com alguns professores e até cientistas. A notícia reforçou o rumor de que ele estaria dando início à sua campanha.

Até o jornal britânico "The Guardian" chegou a divulgar uma matéria indicando que o jovem empresário tinha intenção de se tornar presidente. Para justificar a matéria, o "The Guardian" revelou que alguns documentos mostravam Zuckerberg juntamente com dois outros membros da diretoria do Facebook, conversando a respeito do que seria preciso para que ele iniciasse uma carreira política, mas sem perder o controle do Facebook.

A grande discussão na internet é se todos os usuários do Facebook, nos Estados Unidos, votariam no criador da rede social para presidente daquele país.

Publicidade

Muitos acham que nem todos iriam concordar que Zuckerberg seria um bom presidente, mesmo sendo usuários da rede social que ele criou. Mesmo assim, tem um grupo que defende a tese de que por ser dono do Facebook, ele teria uma grande vantagem sobre os demais candidatos.

Importante lembrarmos ainda que em 2016, a revista Fortune chegou a divulgar a notícia de que o Facebook tinha passado por algumas mudanças estruturais, de forma que Zuckerberg pudesse se candidatar a presidente dos Estados Unidos, sem deixar o controle da rede social.

Hoje com 32 anos, o dono do Facebook, em 2020, poderia se candidatar à presidência americana. #Mark Zuckerberg